terça-feira, 3 de agosto de 2010

Trilogia de Apu em Joinville

-
E a Trilogia de Apu caminha mais um pouco pelo Brasil, na verdade ainda pelo sul do país. A obra prima de Satyajit Ray retorna pro estado de Santa Catarina, mas dessa vez aporta no SESC de Joinville, a maior cidade do estado catarinense e capital da dança no Brasil.

Pra variar, fiquei sabendo disso em cima da hora, mas ainda dá tempo de conferir já hoje a primeira parte da Trilogia, que será exibida até quinta. Aí vai a programação do SESC Joinville:

Rua Itaiópolis, 470
CEP: 89204-100 - Joinville - SC
(47) 3441-3300 | (47) 3441-3302 

Considerado o grande mestre do cinema da Índia, Satyajit Ray é um desses nomes que figuram em todos os compêndios de história do cinema por méritos próprios. Premiado em Berlim, Cannes, Veneza e ganhador de um Oscar honorífico no ano de sua morte, 1992, sua carreira se extendeu durante 5 décadas, porém, o ponto culminante é a famosa Trilogia de Apu, rodada entre 1955 e 1959. 

A Canção da Estrada - Uma das obras-primas do cinema mundial, incompreensivelmente inédita no Brasil e nas Américas. Este filme foi a estréia espetacular de Satyajit Ray. Recuperada a finais dos anos 90, pois um incêndio destruiu os negativos originais, esta é a primeira fita, que deu origem a Trilogia de Apu. Nele se narra a comovente história de uma família de Bengali perseguida pela má sorte. O pai, Harihara, é um sacerdote mundano, curandeiro, sonhador e poeta. Sabajaya, a mãe trabalha para alimentar a uma família, que recebe com alegria e esperança a chegada de um novo filho, Apu. 

Data: Terça, dias 03
Cine SESC – Trilogia de Apu
Filme: A Canção da Estrada (Drama, 122’)
Local: Teatro SESC Joinville
Horário: 19h30
Classificação Etária: 14 anos
ENTRADA FRANCA

Aparajito - Como os outros títulos da Trilogia de Apu, é também inédito nas Américas, mas que desde sua estréia nunca deixou de aparecer entre os Cem Melhores Filmes da História. Recuperada nos finais dos anos 90, pois um incêndio também destruiu os negativos originais, este filme foi realizado por Satyajit Ray por causa do sucesso de PATHER PANCHALI (A Canção da Estrada) e mostra a juventude de Apu em Benaré, seu desejo de independer-se e estudar em Calcutá, para poder levar uma vida diferente da que havia conhecido com seus pais. 

Data: Quarta, dia 04
Cine SESC – Trilogia de Apu
Filme: O Invencível (Drama, 127’)
Local: Teatro SESC Joinville
Horário: 19h30
Classificação Etária: 14 anos
ENTRADA FRANCA

Apur Sansar (O Mundo de Apu) - Com esse filme, Satyajit Ray concluiu a Trilogia de Apu e assim criou a melhor e mais bela trilogia da História do Cinema. Apu logrou tragicamente sua ânsia de independência e sente reforçada sua ânsia de conhecimento. Os desejos de escrever, sonhar e amar parecem cumprir-se ao conhecer Aparna e contrair matrimônio. Recuperada no final dos anos 90, depois do incêndio que destruiu os negativos originais, é uma obra-prima do cinema mundial, e uma das mais ternas e sensíveis histórias de amor, que, até a presente edição, permanecia inédita nas Américas. 

Data: Quinta, dia 05
Cine SESC – Trilogia de Apu
Filme: O Mundo de Apu (Drama, 101’)
Local: Teatro SESC Joinville
Horário: 19h30
Classificação Etária: 14 anos
ENTRADA FRANCA
-

3 comentários:

Carol disse...

Cansei desses posts "Trilogia de Apu em Nova Iguaçu".

Claudia Lopes disse...

Ibirá, não sei se você chegou a tomar conhecimento na época, mas em agosto de 2009, Walter Lima Jr. apresentou a Trilogia de Apu no Cineclube do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Saiu um tijolinho na revista Programa do (agora quase finado) Jornal do Brasil. Para mim, Pather Panchali é inesquecível, com a personagem incrível da velha tia, e uma das cenas de chuva mais poéticas que já vi no cinema.

Ibirá Machado disse...

Olá Claudia, acho que não fiquei sabendo dessa exibição no Cineclube do Jardim Botânico do Rio.

E com certeza, Pather Panchali é inesquecível. A velha é qualquer coisa de incrível, mas pra mim o ápice do filme é a cena toda do trem, desde que chegam naquele campo de capim. Mas enfim, tudo é lindo nele :)

Obrigado por compartilhar!