quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Mostra de Cinema Indiano Contemporâneo no Rio de Janeiro

-

Caros, após nossa Mostra de Bollywood e Cinema Indiano em São Paulo, agora é a vez do Rio de Janeiro sediar a excelente Mostra Cinema Indiano Contemporâneo, que ocorrerá na Caixa Cultural, entre os dias 10 e 22 de agosto.

A curadoria desta mostra foi feita por Gisella Cardoso, que selecionou filmes realmente imprescindíveis pra quem quer conhecer ou se aprofundar no que anda acontecendo nos anos recentes lá pelo cinema da Índia. E esta mostra do Rio ainda contará com dois debates, que ocorrerão nos dias 12 e 19. O segundo contará com minha presença.

Confiram abaixo a programação completa. No final, há mais detalhes também sobre os participantes dos debates, além de sinopses de cada um dos filmes. Pra mais informações, não deixem também de acessar o próprio blog da mostra do Rio, aqui. Cariocas e fluminenses, não percam!

Mostra Cinema Indiano Contemporâneo
Caixa Cultural RJ - 10 a 22 de agosto de 2010
Av. Almirante Barroso, 25, estação Carioca do metrô.
Sala 01

Terça, 10 AGO
13h - Confinados, de Mrinal Sen (Antareen, Índia, 1994, cor, 35mm, 90 min, livre) 
15h - Lagaan - A coragem de um povo, de Ashutosh Gowariker (Lagaan - Once Upon a Time in India, Índia, 2001, cor, 35mm, 224 min, livre) 
19h - Laços, de Nagesh Kukunoor (Dor, Índia, 2006, cor, 35mm, exibição em digital, 147 min, livre) 

Quarta, 11 AGO
13h - A Terrorista, de Santosh Sivan (Theeviravaathi: The Terrorist, Índia, 1999, cor, 35mm, exibição em digital, 95 min, 12 anos)
15h - Faça o que seu coração mandar, de Farhan Akhtar (Dil Chahta Hai, Índia, 2001, cor, 35mm, exibição em digital, 180 min, livre)
18h30 - Devdas, de Sanjay Leela Bhansali (Devdas, Índia, 2002, 35mm, 180 min, 12 anos) 

Quinta, 12 AGO
12h - Você não está sozinho, de Rakesh Roshan (Koi... Mil Gaya, Índia, 2006, 176 min, livre)
15h30 - Iqbal, de Nagesh Kukunoor (Iqbal, Índia, 2005, cor, 35mm, exibição em digital, livre)
18h - Bombaim, de Mani Ratnam (Bombay, Índia, 1995, cor, 35mm, 141 min, 12 anos)
+ Debate: A Índia e o cinema: de Bollywood a Calcutá, com Humberto Giancristofaro, José Carlos Monteiro e Raquel Valadares. Mediado por Gisella Cardoso.

Sexta, 13 AGO
13h30 - A rainha dos bandidos, de Shekhar Kapur (Bandit Queen, Índia, 1994, cor, 35mm, exibição em digital, 119 min, 16 anos)
16h - Siga em frente Munna Bhai, de Rajkumar Hirani (Lage Raho Munna Bhai, Índia, 2006, cor, 35mm, exibição em DVD, 144 min, livre)
19h - Do coração, de Mani Ratnam (Dil Se, Índia, 1998, 35mm, cor, 163 min, 12 anos)

Sábado, 14 AGO
10h15 - Como estrelas na Terra (Taare Zameen Par, Índia, 2007, cor, 35mm, exibição digital, 165 min)
13h30 - Zubeidaa, de Shyam Benegal (Zubeidaa, Índia, 2001, cor, 35mm, 150 min, livre)
16h30 - Um beijo na bochecha, de Mani Ratnam (Kannathil Muthamittal, Índia, 2002, cor, 35mm, 130 min, livre)
19h30 - Maqbool, de Vishal Bhardwaj (Maqbool, Índia, 2003, cor, 35mm, exibição em digital, 132 min, 12 anos)

Domingo, 15 AGO
14h - Sr. e sra. Iyer, de Aparna Sen (Mr. and Mrs. Iyer, Índia, 2002, cor, 35mm, 120 min, livre)
16h30 - Três Idiotas, de Rajkumar Hirani, (3 Idiots, Índia, 2009, cor, 35mm, exibição em digital, 164 min, livre)
19h30 - Dança das sombras, de Adoor Gopalakrishnan (Nizhalkkuthu, Índia, 2002, cor, 35mm, 90 min, livre)

Terça, 17 AGO
13h - Faça o que seu coração mandar, de Farhan Akhtar (Dil Chahta Hai, Índia, 2001, cor, 35mm, 180 min, livre)
16h30 - A rainha dos bandidos, de Shekhar Kapur (Bandit Queen, Índia, 1994, cor, 35mm, exibição em digital, 119 min, 16 anos)
19h30 - Confinados, de Mrinal Sen (Antareen, Índia, 1994, cor, 35mm, 90 min, livre) 

Quarta, 18 AGO
13h - Você não está sozinho, de Rakesh Roshan (Koi... Mil Gaya, Índia, 2006, 176 min, livre)
16h30 - Zubeidaa, de Shyam Benegal (Zubeidaa, Índia, 2001, cor, 35mm, 150 min, livre)
19h30 - Um beijo na bochecha, de Mani Ratnam (Kannathil Muthamittal, Índia, 2002, cor, 35mm, 130 min, livre)

Quinta, 19 AGO
13h30 - Iqbal, de Nagesh Kukunoor (Iqbal, Índia, 2005, cor, 35mm, exibição em digital, livre)
16h - Dança das sombras, de Adoor Gopalakrishnan (Nizhalkkuthu, Índia, 2002, cor, 35mm, 90 min, livre)
18h - Siga em frente Munna Bhai, de Rajkumar Hirani (Lage Raho Munna Bhai, Índia, 2006, cor, 35mm, exibição em DVD, 144 min, livre)
+ Debate: Para onde aponta o cinema indiano contemporâneo? Com Cora Ronai, Ibirá Machado e Tatiana Monassa. Mediado por Gisella Cardoso.

Sexta, 20 AGO
14h Maqbool, de Vishal Bhardwaj (Maqbool, Índia, 2003, cor, 35mm, exibição em digital, 132 min, 12 anos)
16h30 - Sr. e sra. Iyer, de Aparna Sen (Mr. and Mrs. Iyer, Índia, 2002, cor, 35mm, 120 min, livre)
19h - Três idiotas, de Rajkumar Hirani (3 Idiots, Índia, 2009, cor, 35mm, exibição em digital, 164 min, livre)

Sábado, 21 AGO
10h15 - Como estrelas na Terra, de Aamir Khan (Taare Zameen Par, Índia, 2007, cor, 35mm, exibição digital, 165 min)
13h30 - A Terrorista, de Santosh Sivan (Theeviravaathi: The Terrorist, Índia, 1999, cor, 35mm, exibição em digital, 95 min, 12 anos)
15h30 - Lagaan - A coragem de um povo, de Ashutosh Gowariker (Lagaan - Once Upon a Time in India, Índia, 2001, cor, 35mm, 224 min, livre)
19h30 - Bombaim, de Mani Ratnam (Bombay, Índia, 1995, cor, 35mm, 141 min, 12 anos)

Domingo, 22 AGO
12h - Laços, de Nagesh Kukunoor (Dor, Índia, 2006, cor, 35mm, exibição em digital, 147 min, livre)
15h - Do coração, de Mani Ratnam (Dil Se, Índia, 1998, 35mm, cor, 163 min, 12 anos)
18h - Devdas, de Sanjay Leela Bhansali (Devdas, Índia, 2002, 35mm, 180 min, 12 anos) 
 
Debates
 
Debate 1 - Dia 12, às 20h20: A Índia e o cinema – de Bollywood a Calcutá
Este primeiro debate buscará falar dos costumes, da cultura e do modo de pensar indiano através dos filmes e cineastas presentes na mostra, apresentando assim as diferentes indústrias existentes no país; e abordando também o modo com que os conflitos e anseios dessa sociedade estão refletidos no seu cinema.
Com Humberto Giancristofaro e Raquel Valadares. Mediado por Gisella Cardoso.

Gisella Cardoso, curadora da presente mostra, é formada em cinema e comunicação e realizou a coordenação e curadoria também das mostras “Paulo José – 40 anos de cinema” (2005), “Olhares Neorrealistas”(2007), e “Nouvelle Vague Indiana” (2008-2009), todas realizadas nos CCBB de Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

Humberto Giancristofaro é professor de ioga, filosofia e cultura indiana, certificado em 1999 na Yoga-Vedanta Forest University em Rishikesh, Himalaya, Índia. Bacharel em Filosofia na UFRJ e Universidade Paris VIII. É sócio-colaborador da Questão de Crítica – revista eletrônica de críticas e estudos teatrais.

José Carlos Monteiro é professor na Universidade Federal Fluminense. Foi crítico no Globo, Jornal do Brasil e Istoé, editor das revistas Filme Cultura e Guia de Filmes, e escreveu vários ensaios, entre os quais História Visual do Cinema Brasileiro.

Raquel Valadares é bacharel em cinema pela Universidade Federal Fluminense. Dirigiu o documentário Corpo de Bollywood, o povo quer cinema (2007), sobre o cinema popular indiano, e que foi rodado no próprio país; trabalhou como assistente de direção na novela Caminho das Índias (2009), de Glória Perez e Marcos Schechtman; e atualmente faz a pesquisa do programa Um pé de quê?, edição especial “Japão”, de Estevão Ciavatta e Regina Casé.

Debate 2 – Dia 19 agosto, quinta, às 20h20: Para onde aponta o cinema indiano contemporâneo?
A intenção desse segundo debate é pensar o que esse cinema traz de novo e particular em termos de linguagem, fazendo uma análise sobre a inventividade e abstração dos filmes tanto a partir dos grandes sucessos de Bollywood, quanto a partir dos outros núcleos cinematográficos presentes na mostra, especialmente o cinema mayalam e tâmil.
Com Cora Ronai é colunista no Globo  Ibirá Machado e Tatiana Monassa. Mediado por Gisella Cardoso.

Cora Ronái é colunista do Globo, e escreve diariamente no blog coraronai.blogspot.com, onde escreve muito sobre a Índia.

Ibirá Machado é formado em geografia pela Universidade de São Paulo e pesquisados de cultura indiana. Em 2008 ele criou a primeira página em português na internet sobre o cinema indiano, cinemaindiano.blogspot.com, hoje o mais completo espaço voltado para o cinema indiano no Brasil. Foi curador da Mostra de Bollywood e Cinema Indiano de São Paulo.

Tatiana Monassa é editora da revista eletrônica Contracampo. Editou os catálogos das mostras “Assim Canta Bollywood” (CCBB-DF, 2005) e “As Muitas Faces de Jece Valadão” (CCBB-RJ, 2006). Escreve para diversos catálogos de mostras de cinema, além de ministrar aulas e workshops, e participar de processos de seleção de filmes.
 
Sinopses

A Rainha dos Bandidos, de Shekhar Kapur (Bandit Queen, 1994, cor, dvd, 119 min, 14 anos)
- A história real de Phoolan Devi, uma mulher que, como tantas na Índia, sofreu horrores por ser mulher e por ser de casta tida como inferior, e acabou por tornar-se uma conhecida justiceira. Dias 13 e 17

Bombaim, de Mani Ratnam (Bumbai, 1995, cor, 35mm, 140 min, 12 anos)- Um homem hindu e uma mulher muçulmana de uma pequena aldeia se apaixonam, casam-se contra a vontade de suas famílias e mudam-se para Bombaim, onde enfrentam conflitos religiosos. Dias 12 e 21

Como estrelas na Terra, de Aamir Kahn ( Tare Zameen Par, Índia, 2007, cor, 35 mm, exibição em digital, dvd, 165 min.) Ishaan é um menino de oito anos que não consegue se concentrar na escola e que vive em um mundo próprio. Seus pais o enviam para um colégio interno para que seja “disciplinado”. Lá ele conhece um novo professor que o vê de modo diferente. Dias 14 e 21.

Confinados, de Mrinal Sen (Antareen, 1994, cor, 35mm, 91 min, livre) - Na superlotada Calcutá, todos devem limitar seu deslocamento, simplesmente devido à dificuldade de ir de um lugar a outro. Dias 10 e 17

Do coração, de Mani Ratnam (Dil Se..., 1998, cor, 35mm, 163 min, 12 anos) - Segundo a literatura árabe antiga, o amor é classificado em sete diferentes tonalidades. Do coração é uma viagem através destas 7 cores. Dias 13 e 22

A terrorista, de Santosh Sivan (Theeviravaathi: The Terrorist, 1999, cor, 35mm, exibição em digital, 90 min, 12 anos) - A história de um grupo terrorista não identificado que planeja o assassinato de um líder político através de uma mulher-bomba. Dias 11 e 21

Lagaan - a coragem de um povo, de Ashutosh Gowariker (Lagaan: Once Upon a Time in India, 2001, cor, 35mm, 224 min, livre) - A luta de camponeses – por volta do ano 1983, quando a Índia estava sob a égide britânica – que têm a oportunidade de cancelarem seus impostos sobre a terra caso vençam uma partida de críquete. Dias 10 e 21

Zubeidaa, de Shyam Benegal (Zubeidaa, 2001, cor, 35mm, 150 min, livre) - A busca de um jovem por saber quem era sua mãe através de pessoas que a conheciam e dos pertences que ela havia deixado para trás. Dias 14 e 18

Faça o que seu coração mandar, de Farhan Akhtar (Dil Chahta Hai, 2001, cor, 35mm, 183 min, livre) - A história de três amigos de faculdade e a transição de cada um para a vida adulta. Dias 11 e 17

Sr. e sra. Iyer, de Aparna Sen (Mr. & Mrs. Iyer, 2002, cor, 35mm, 120 min, livre) – É setembro de 2001, época de conflitos religiosos. Meenakshi Iyer e Raja Chowdhury se conhecem quando embarcam em um ônibus que carrega um pouco de toda a Índia. Dias 15 e 20.

Devdas, de Sanjay Leela Bhansali (Devdas, 2002, cor, 35mm, 180 min, 12 anos) - Saga épica que conta a história de um amor entre Devdas e Paro, antigos amigos de infância que se reencontram após muitos anos separados. Dias 11 e 22
Dança das sombras, de Adoor Gopalakrishnan (Nizhalkkuthu, 2002, cor, 35mm, 90 min, livre) - Na Índia o enforcamento é a pena máxima para um crime. Essa é história sobre um enforcador e seus dilemas. Dias 15 e 19.
Um beijo na bochecha, de Mani Ratnam (Kannathi Muthamuttal, 2002, cor/pb, 35mm, 130 min, livre) - Através do olhar da menina Amudha, Mani Ratnam apresenta um retrato da ilha de Sri Lanka na época da Guerra Civil. Dias 14 e 18.

Maqbool, de Vishal Bhardwaj (Maqbool, 2003, cor, 35mm, exibição em digital, 132 min, 12 anos) - O encontro de Macbeth de Shakespeare com o Poderoso Chefão, ambientada na Mumbai contemporânea. Dias 14 e 20.

Siga em frente Munna Bhai, de Rajkumar Hirani (Lage Raho Munna Bhai, 2006, cor, 35mm, exibição em digital, 144 min, livre) - O carismático gângster Munna Bhai conhece Mahatma Gandhi através de uma radialista por quem ele nutre uma paixão platônica. Dias 13 e 19.

Laços, de Nagesh Kukunoor (Dor, 2006, cor, 35mm, exibição em digital, 147 min, livre) - O encontro de duas mulheres que vêm de diferentes mundos, uma muçulmana e outra hindu. Dias 10 e 22.

Iqbal, de Nagesh Kukunoor (Iqbal, 2006, cor, 35mm, exibição em digital, 127 min, livre) - A história de Iqbal, um garoto surdo que sonha em ser jogador de críquete da seleção da Índia. Dias 12 e 19.

Você não está sozinho, de Rakesh Roshan (Koi... Mil Gaya, 2006, cor, 35mm, 176 min, livre) - Uma ficção científica de Bollywood que conta a história de um cientista que estabelece contato com alienígenas, contato retomado por seu filho anos depois. Dias 12 e 18.

Três idiotas, de Rajkumar Hirani (3 Idiots, 2009, cor, 35mm, exibição em digital, 164 min, livre)
Dois amigos embarcam em uma missão em busca de um terceiro amigo que está desaparecido há alguns anos. Dias 15 e 20.
-

26 comentários:

Carol disse...

Vou começar a chorar quando passar Lagaan! Até Devdas e Dil Se quero ver, qualquer coisa estará bem! Nossa mostra será TÃO linda, oeeeee!

Fluminenses, é nós.

Carol disse...

Obs: Gisella para presidente.

Ibirá Machado disse...

(Ouviu, Gisella? Posso ser vice?)

Carol, leve lencinhos, então.

Renata MMP disse...

:D
Quero ver 3 Idiots!
E também rever Devdas, só que no telão. ;)

Patty Martins disse...

Quero muito ver Devdas!! é o único filme que já li sobre.
Ibirá, vc já falou aqui sobre mais alguns desses filmes da mostra?
abs.

Ibirá Machado disse...

Renata, até eu queria ver Devdas no telão! :)

Patty, ainda bem que você me lembrou disso! Irei colocar sobre o nome dos filmes o link das respectivas postagens que já fiz sobre. Procure os filmes que estiverem em verde aí na programação. :)

Ibirá Machado disse...

Pronto, já linkei as postagens aos respectivos filmes.

Patty Martins disse...

Oba, vou ler agora, e incluir mais alguns pra ver na minha programação! ;)
Obrigada!

Gisella disse...

Fico feliz por vocês terem gostado da seleção! Esperamos todos lá!!! Ah, a entrada é gratuita, divulguem para os amigos a programação... E atenção para Tare Zameen Par, que está bem cedo no sábado por ter sido o último filme a entrar, depois de muito tentarmos contactar os produtores.... o horário tá cedo, mas vale a pena acordar... Vai ser muito vom receber o Ibirá aqui também!

Ibirá Machado disse...

Gisella, e aproveito pra deixar meu super obrigado pelo convite! :)

Nos vemos aí!

Carol disse...

Vou passar a vida lá vendo filme, gente. Sério, estou me organizando toda. Me sinto absurdamente feliz com esses filmes! Aal izz well :)

Ibirá Machado disse...

Aal izz always well :)

Anônimo disse...

faltou algum filme do karan johar

Ibirá Machado disse...

Hehe, nunca é possível trazer tudo que queremos! E por isso as mostras são anuais, porque assim podemos, ano após ano, ampliar cada vez mais o que queremos mostrar!

Renata MMP disse...

Tbm estou me organizando que nem a Carol pra ver todos o que puder (quase uma cinéfila)

barbie-o disse...

Esses debates serão filmados? Se sim, queremos os links.

Lívia Bernardes disse...

Ibirá
Saiu hoje 10/08/10 uma reportagem com o Aamir Khan em português no provedor Terra

http://cinema.terra.com.br/interna/0,,OI4616334-EI1176,00-O+rei+de+Bollywood+quer+dar+uma+chance+a+um+outro+cinema+na+India.html

Tuca disse...

Parabéns pela Mostra do Cinema Indiano no RIo e foi fantástica a escolha dos filmes. As da mostra de São Paulo foram bons , mas me arrisco a dizer que os do Rio estão bem melhores.
Beijos

Claudia Lopes disse...

Que pena que a mostra acabou. Deixou gostinho de quero mais! Parabéns aos organizadores!

Ibirá Machado disse...

Queremos e faremos mais! :D

Carol disse...

Foi absurdamente divertido!

Claudia Lopes disse...

As músicas de 3 idiots não saem da minha cabeça. Foi a mesma coisa com Lagaan quando o vi há alguns anos. Eu gostaria de saber cantá-las. Alguém sabe se existe algum curso de hindi no Rio?

Ibirá Machado disse...

Claudia, eu diria que é fácil saber cantar as músicas. Quando eu não sabia nada de hindi, eu sempre pegava as letras e ficava lendo junto da música. Aos poucos fui sacando como pronunciar corretamente as palavras e cantar as músicas direitinho :)

Vou ver se descubro se há aulas de hindi no Rio e volto pra dizer. Mas enquanto isso, eu recomendo o site Livemocha.

Claudia Lopes disse...

Acho a pronúncia, a forma de emitir as sílabas muito parecida com a do português do Brasil. Mas as letras das músicas na web, escritas no nosso alfabeto, com frequência têm como referência o inglês e às vezes isso fica um pouco confuso.
Obrigada pelas dicas!

Ibirá Machado disse...

Você tem super razão, a pronúncia tem muita semelhança com o português brasileiro. Mas como a transliteração dos alfabetos indianos são sempre, por tradição, para o inglês, temos que nos acostumar com isso!

Iseedeadpeople disse...

Tô comentando atrasada só p dar os meus parabéns p todos q trouxeram esta mostra - os filmes escolhidos são excepcionais!!!

Moro em Salvador e espero ansiosamente por algo do tipo aqui- O Nordeste é muito negligenciado nas mostras culturais =/

PS: a tradução de Dil Chahta Hai ficou feia! Deveria ser O Coração Quer!