sexta-feira, 28 de novembro de 2008

[ ]

Provavelmente todos já estão sabendo e imagino que a grande maioria esteja muito chocada com os atentados que ocorreram em Mumbai nesta quarta feira útima. Igualmente estou eu.

Eu não iria falar sobre isso neste blog, mas de repente senti que seria importante. O motivo real destes atentados não estão muito claros, mas temos certeza que foram realizados por muçulmanos radicais. Provavelmente deve ter a ver com a Caxemira, mas seria precipitado afirmar. Provavelmente são paquistaneses, mas igual não podemos afirmar agora. A origem disso, e daí é mais fácil afirmar, está na divisão da antiga Índia, lá nos idos de 1947. Naquele momento surgia um novo país, Paquistão, saído do umbigo da Índia, nascido inimigo. Na divisão, milhares de mortos. Muçulmanos mataram hindus e hindus mataram muçulmanos. Ninguém foi pior que o outro naquele momento, e seguem iguais. Foi um hindu que matou Mahatma Gandhi. Nem os sikhs escaparam da monstruosidade, após assassinarem Indira Gandhi. A Índia não é um país de paz há muito tempo. Não existe equanimidade, apenas paixão e ódio.

Neste momento este ataque foi mesmo maior que os anteriores recentes, mas não foi o primeiro e nem será o último. Infelizmente, os terroristas decidiram utilizar uma tática cruel antes não utilizada. Desta vez escolheram como alvo os turistas estrangeiros, em especial os mais abonados, aqueles que vêm do centro econômico do mundo. Assim, e só assim, o mundo poderia olhar para eles. Os atentados anteriores mataram muitos, mas apenas a mídia indiana divulgou suas notícias. De que adianta? De que adianta apenas a mídia local divulgar fatos se as coisas hoje só se movem com o consentimento do mundo globalizado e louco? Então mata-se americanos, ingleses, judeus e assim a CNN não tira os olhos de Mumbai. Assim todos ficam sabendo que a Índia está contra os muçulmanos, como dizem. Assim todos ficam sabendo que também na Índia tem pessoas que querem seus "direitos", que não é só o Tibet que está sofrendo, logo ali ao lado da Caxemira, aliás. E é triste também pensar que os hindus agora odeiam os muçulmanos mais um pouco, e o mundo, naturalmente, também os odeia ainda mais um pouquinho. E dá-lhe ódio.

E essa briga ainda não é entre dois países, mas grupos ainda independentes. Ou não. Índia e Paquistão evitam brigar, não por eles, mas porque o mundo sabe que ambos possuem suas bombas atômicas. Não são meras pedrinhas. E briga entre irmãos às vezes é pior do que entre amigos. Roupa suja se lava em casa, dizem, mas no mundo de seres humanos, a casa é nosso planeta. Direta ou indiretamente, sou também responsável e você também é.

Enquanto isso, provavelmente, haverá atrazos em Bollywood e os financiamentos cairão. Mas já deviam estar caindo por causa da crise econômica. Acho que é hora de, como diz o I Ching, aproveitar a crise pra trazer o novo.

O título desta postagem é uma simbologia de um abraço. É um mínimo que posso fazer. Queria dar um abraço.

OM SHANTI OM

3 comentários:

Lígia disse...

[ ]

Profª Sandra Bose disse...

Coitado do velho Bacchan, esta apavorado e disse que tem dormido com seu revolver embaixo do travesseiro.
Eh como diz o dito popular do interior de S. Paulo "quem tem cu tem medo!"

Profª Sandra Bose disse...

O Big B foi pego no aeroporto de Mumbai com uma de suas 3 armas. O velho esta mesmo com medo dos terroristas paquistaneses!!!!