terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Mudanças - Segunda Parte

JustificarHoje resolvi tomar uma nova decisão em relação ao blog e deixei a cor do fundo em preto - ou deixei em não-cor, como queiram. De novo imagino que alguns de vocês possam não gostar dessa mais nova mudança, mas se todos gostássemos igual de tudo o mundo já seria um local perfeito. Ou não. O que importa é que eu não pus o preto a toa, mas por um motivo muito claro e digno: economia de energia. O raciocínio é simples: um fundo de tela (ecrã) branco, ou claro, emite luz e, assim, gasta um tanto específico de energia. Já um fundo preto não emite luz e, consequentemente, gasta muito menos energia.

Em tempos de conscientização global dos nossos recursos e de nosso consumo, ao menos não deixo de fazer minha parte gastando um pouco menos da energia da nossa famosa usina de Itaipu. Por sorte o Brasil não se vê obrigado de ter seu ar esbranquiçado, como da Índia, por usinas termelétricas a carvão, mas nem assim gastarei mais energia só porque temos rios de sobra.

E aproveitando o tema "mudanças", todos nós, lusófonos, estamos sabendo das mudanças ortográficas que começarão a ser vigentes na nossa língua a partir do dia 1° de janeiro de 2009. Se alguém não sabia, então passe a saber a partir de agora. É claro que eu falo o português brasileiro - e isso significa uma série de palavras que eu corro o risco de usar que são provenientes da língua Tupi, e outras tantas que vêm de línguas africanas -, mas todas as palavras que falamos em comum e que mudarem eu tentarei estar atento para atualizá-las. Espero que até 2013 (prazo para a adaptação) eu já tenha me acostumado!

E meus votos para o próximo ano permanecem os mesmos. Nos vemos em 2009!

OM SHANTI OM

4 comentários:

sheila alvarenga gogoi disse...

Oi Ibirá! Muito legal sua preocupação com o planeta! Eu tenho feito minha parte tbm.Reciclo o lixo exaustivamente, aqui em casae na casa de minha mãe, nem 1 pedacinho de papel vai pro lixo comum. Tentei implantar a separação do lixo no meu trabalho, mas infelizmente as pessoas não deram a mínima e ainda me acharam maluca, isso sem falar do absurdo de copos plásticos e de papel que se gasta lá! Me senti pregando no deserto... é tão triste ver a falta de consciência das pessoas....me irrita muito ver tanto desperdício e tanto descaso!!!

Bom,espero que em 2009 a percepção das pessoas de que já passou da hora de cuidarmos do nosso lar,a Terra, aumente.
Um abraço p vc e feliz ano novo!!!

Ibirá Machado disse...

Oi Sheila, entendo bem o que você quis dizer em estar "pregando no deserto". Isso é um fato, a sensação é mesma essa. É um trabalho de formiguinha, mas quanto todos estivermos conscientes, então o deserto será uma multidão. Não gosto de ficar repetindo a famosa frase de Gandhi - pra não banalisar -, mas ela é muito importante: "Seja você a mudança que quer ver no mundo". Então estou sendo, estamos sendo, e assim mudamos o mundo, não?

Carol disse...

Não era pra eu ter rido.

Ibirá Machado disse...

Rir faz bem e elimina rugas ;)