sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Aishwarya Rai - ಐಶ್ವರ್ಯಾ ರೈ


Se na primeira postagem sobre os atores indianos eu falei sobre o rei de Bollywood, Shahrukh Khan, vamos agora falar sobre a Rainha do cinema indiano: Aishwarya Rai (ou Aishwarya Rai Bachchan).


Filha de um biólogo marinho e de uma escritora, Aishwarya nasceu em Mangalore, Karnataka, e tem apenas mais um irmão mais velho, que trabalha na marinha. Aishwarya, diferentemente de King Khan, não é nativa no híndi, mas de uma língua quase perdida do sul da Índia chamada tulu. Apenas outras duas milhões de pessoas falam essa língua no oeste do Karnataka e em uma pequena parte do Kerala, dentre os quase 1,2 bilhões de habitantes da Índia.


Mas quando era ainda pequena, a família Rai toda se mudou para Mumbai, onde a pequena futura rainha de Bollywood pode ter bons estudos. O colegial ela fez na Arya Vidya Mandir, no bairro de Santa Cruz (sim, o nome é mesmo em português, pois havia ali uma igreja construída na época do controle de Portugal na região; Mumbai foi “fundada” pelos portugueses, embora já existisse ali alguns aglomerados urbanos). Depois entrou na faculdade Jai Hind, onde ficou por um ano, e depois se mudou para a faculdade Ruparell. Seu sonho era ser arquiteta.


Mas enquanto sonhava, foi ganhar dinheiro sendo modelo. E foi assim que, em 1994, ela levou a segunda colocação no Miss Índia (perdeu para Sushmita Sen), mas, não se conformando, ganhou o Miss Mundo no mesmo ano. “Infelizmente”, a pobre teve que abandonar os estudos e o sonho de ser arquiteta para ir “reinar” em Londres como Miss Mundo. E então lá acabou se aprofundando na profissão de modelo e, como toda modelo que se preze, virou atriz também (e apresentadora de TV).


Em 1997 ela fez sua estréia no cinema indiano, no filme tâmil de Kollywood, com Iruvar. No mesmo ano já participou de um filme em Bollywood, chamado Aur Pyaar Ho Gaya, mas não teve sucesso algum. Porém, foi em seu terceiro filme – e de novo em Kollywood –, chamado Jeans (1998), que Aishwarya fez sua fama, ganhando o prêmio de melhor atriz pelo Filmfare Award South. Dali ela saltou pra Bollywood para ali se fixar.


Fez Hum Dil De Chuke Sanam (1999) que deu a ela o primeiro prêmio de melhor atriz pelo Filmfare Award. Depois fez Taal, no mesmo ano, que também aumentou em grande medida a sua reputação. Em 2000 ela participou de Mohabbatein e Josh e, depois, de Kandukondain Kandukondain, de Kollywood novamente.


Mas nenhuma dessas produções deu a Aishwarya a projeção que deu o filme Devdas, de 2002. Ao lado de Shahrukh Khan e Madhuri Dixit, a obra de Sanjay Leela Bhansali chegou a ter uma exibição especial no Festival de Cannes daquele ano. Rai ganhou o segundo prêmio de melhor atriz do Filmfare Award e sua projeção internacional consolidou-se.


Em 2003 ela apareceu no sucesso Chokker Bali, da indústria de cinema bengalesa, baseado em conto de Rabindranath Tagore. Já em 2004, Aishwarya ganhou sua sósia no museu de cera Madame Tussaud, de Londres, e, no mesmo ano, fez seu primeiro filme estrangeiro, Bride and Prejudice (Noiva e Preconceito; não confunda com Pride and Prejudice – Orgulho e Preconceito -, de 2005). Em 2005 fez outro filme estrangeiro, The Mistress of Spices (A Senhora das Especiarias). Neste mesmo ano, participou de uma performance no fechamento dos Jogos da Commonwealth, em Melbourne, Austrália, anunciando a sede dos jogos seguintes, que serão em Nova Délhi, em 2010.


Enquanto isso, no mesmo ano de 2005, ela estrelou no filme de Bollywood Bunty Aur Babli, onde participou de uma longa cena de dança que rodou a Índia, com a música “Kajra Re”. Em 2006 Aishwarya aparece em dois filmes: Umrao Jaan e Dhoom 2. Enquanto o primeiro não fez sucesso, o segundo explodiu. Com Abhishek Bachchan (seu marido na vida real) e Hrithik Hoshan, um elenco de peso, Dhoom 2 ainda teve duas outras armas de sucesso para um público ávido por novidades contrárias às suas tradições: parte do filme é ambientado no Rio de Janeiro (na praia de “Cocabanana”), e há, mais no final, uma singela cena de beijo entre Aishwarya Rai e Hrithik Hoshan. Mas o singelo já basta pro escândalo e pro sucesso na Índia.


Em 2007 ela apareceu no outro sucesso Guru, baseado na história real de Dhirubhai Ambani, fundador do mega grupo industrial Reliance, cujos filhos e atuais donos, são as 5ª e 6ª pessoas mais ricas do mundo. Posteriormente participou do filme Provoked, contando a história de uma mulher que sofre violência doméstica. E finalmente, em 2008, ganhou nova projeção fazendo Jodhaa, no filme Jodhaa Akbar, novamente ao lado de Hrithik Hoshan. Neste mesmo ano apareceu ao lado de seu marido, Abshishek Bachchan, e de seu sogro, Amitabh Bachchan, no filme Sarkar Raj. E neste momento, Rai retorna à Kollywood, onde participará do filme Endhiran.


3 comentários:

Profª Sandra Bose disse...

Ela alem de linda tem talento suficiente para fazer filmes Bollywoodianos.

Por motivos desconhecidos ela ja recusou diversas ofertas de filmes para Hollywood.

Eu a vi em entrevista no programa da Oprah Winfrey onde ela foi okay. Depois disso percebi porque ela se recusa a trabalhar nos EUA.

Aproveito para deixar aqui meu agradecimento por seu blog maravilhoso e instrutivo sobre o cinema indiano. Vc faz um trabalho realmente bom na divulgacao do cinema indiano e esta de PARABENS.

Obrigada por todas as informacoes que vc passa aqui e aproveito para te desejar um FELIZ NATAL e um 2009 alem mar....

FRIZERO disse...

É maravilhosa, uma excelente atriz, assistam JODHAA AKBAR e DEVDAS!

Carol disse...

Apesar de Jodhaa Akar ter mudado minha visão sobre a Aish, ela ainda está poluída por Devdas :( Vou ver Guru em breve, preciso arrumar a visão da mulher na minha mente.O ruim é ainda ter Dhoom 2 pela frente.Para as pessoas que lerem isso: eu sou um dos raros seres neste mundo que não gosta de Devdas.Pode ver tranqüilamente, muitos o amam.

É bom ter alguém grande assim que represente o cinema de um país fora dele.Nos mesmos ainda não temos alguém assim, apesar de alguns atores darem uns passinhos em carreiras internacionais(leia-se E.U.A).O legal é que o cinema indiano é bem machista, mas a cara dele para o mundo é uma mulher(precisa dizer que é linda?).Go go, Aishwarya!