sexta-feira, 13 de junho de 2008

Como Estrelas na Terra

-

ASSINE A PETIÇÃO PARA A VINDA DE TAARE ZAMEEN PAR AO BRASIL, CLICANDO AQUI!

(Você já leu a postagem anterior desse filme? Ainda não? Então clique aqui e leia!)

Conforme prometido, disse que este próximo post traria minha crítica do filme. Vamos começar dizendo que o nome completo do filme é "Taare Zameen Par - Every Child is Special", o que significa, exatamente, "Estrelas na Terra - Toda Criança é Especial". Embora o filme fale diretamente sobre o caso de uma criança, ele é uma mensagem para o mundo sobre o verdadeiro papel de um educador e formação de um novo ser humano - veja que não digo professor, mas educador. Ao afirmar no título que toda e qualquer criança é especial, que são como estrelas na Terra, a proposta é trazer a idéia de que não podemos negligenciar a diversidade e preciosidade dos projetos de gente de nosso mundo, pois são eles que fazem o futuro.

Mas assisti ao filme sem saber o significado do título. Estava ainda na Índia quando o vi e, pior, vi sem legendas. Mas me segurei pra não deixar as lágrimas escorrerem quando o filme terminou, com vergonha de que as pessoas que estavam por perto me vissem daquele jeito. Bobagem. Nas outras vezes que assisti não deu pra segurar.

Eu vi Taare Zameen Par num momento em que minha viagem pela Índia já impunha em meu ser a necessidade de adaptar-se ao jeito indiano de ser. Eu já havia visto muito (mesmo que muito mais ainda falte por ver) e já compreendia em grande medida o que é ser indiano e fazer parte daquela sociedade tão não-fácil de se viver. Já havia visto alguns filmes indianos, antes de ir à Índia e enquanto lá estive, mas, de repente, assisti ao Taare Zameen Par. Me assustei com aquilo. O filme vai muito além de tocar na sensibilidade de ser criança e educador; ele manda uma mensagem de nosso papel como ser humano - o que na Índia não é tarefa fácil. Aliás, é bom que eu diga, poucos são os próprios indianos que realmente reconhecem o valor desse filme, muito poucos.

Em muitos momentos, Aamir Khan optou por utilizar recursos caricatos para os personagens do filme, sobretudo em relação aos professores de ambas as escolas por que Ishaan passa. Ainda que personagens caricatos possam trazer um grau de irrealidade para a trama, em Taare Zameen Par a caricatura contribui para aumentar a sensação de sofrimento, opressão e incompreensão vivido pelo garoto disléxico. No conjunto, caricaturas e clipes de música ilustram uma ficção que de irreal nada tem; qualquer semelhança entre a ficção e a vida real é mera coincidência, diz, antes do filme começar. Mas o próprio professor Ram Shankar Nikumbh (interpretado por Aamir Khan) lembra às crianças que Einstein, Agatha Christie, Da Vinci e Tomas Edison eram disléxicos e sofreram na infância - TZP é história da vida real. Antes fosse apenas ficção.

Já que citei os clipes de música, vamos falar sobre eles. Comumente, nos filmes de Bollywood, as cenas de música não costumam exatamente complementar o desenrolar da história, mas aparecem mais como um momento de entretenimento e, recentemente, de expor homens e mulheres em seu ápice de beleza corporal. As músicas nesses filmes são, no entanto, as coisas mais importantes da produção cinematográfica. Para se ter uma idéia, as trilhas sonoras são lançadas cerca de um mês antes da estréia dos próprios filmes - e esta é a principal estratégia de marketing das produtoras. Imediatamente as músicas entram na lista dos mais tocados da semana e todos cantam as trilhas dos filmes que ainda nem viram. Na Índia quase não há espaço para grupos de música, pois o que se ouve vem dos filmes, tal é o peso da produção cinematográfica indiana.

Em Taare Zameen Par, portanto, não poderia ser diferente. No entanto, há uma grande diferença na função destas músicas para o decorrer do filme e como elas são mostradas. A diferença mais importante está no fato de que não há as típicas cenas de dança dos filmes de Bollywood; as músicas aparecem como clipes, mostrando cenas que complementam a história que está sendo contada naquele momento, porém sem diálogos. A primeira a aparecer, por exemplo, mostra a rotina da casa de Ishaan. Num outro momento, Ishaan sai pra rua e anda pela cidade (Mumbai), reparando em detalhes não usuais para uma simples criança de sua idade. Neste momento toca a música Mera Jahan, que, literalmente, significa Meu Mundo. É o que Ishaan vê e reconhece como fazendo parte integrante. Ao voltar pra casa ele elabora o que viu fazendo um desenho - a criatividade artísticas em disléxicos tende a ser mais aflorada, pela sua maneira distinta com que o mundo é compreendido. A música que ficou mais famosa, porém, foi Maa, que significa Mãe, como já disse anteriormente. Quando passa essa música, Ishaan acaba de chegar no internato e sofre demais - sua mãe também. Postarei este clipe pra vocês.

Numa outra música, com o título que dá nome ao filme, vemos o professor Ram Nikumbh em seu emprego na escola pra crianças especiais e depois partindo para a casa de Ishaan, onde irá conversar com seus pais. A música é longa e tão longo é todo esse momento, mas nem percebe-se a música tocar, dada a imensidão de informações passando. Porém, o detalhe mais importante desta passagem está no que faz Ram no caminho até a casa de Ishaan, que não vi indiano nenhum fazendo e nem sequer parando para refletir sobre. No ônibus, o professor ajuda uma mãe com seu bebê; depois, na beira da estrada, paga um chá com biscoitos à criança-empregada do estabelecimento. Em outro momento, andando ao lado da feira, pega a couve-flor que cai no chão. Coisas simples, mas indianos não costumam fazer coisas simples. Simples ajudas, mas indianos não costumam ajudar.

Taare Zameen Par vem também cumprir um importante papel na sociedade indiana. Não se trata de civilizar ou ocidentalizar, mas de trazer um pouco mais de humanidade para o coração hindustani, um pouco mais do senso de individuação, que de nada tem a ver com individualização. Talvez ainda além de mandar uma mensagem sobre o papel do educador, este filme ensina antes o que é ser pai, o que significa e o que implica em ter um filho. Ram Nikumbh, contestando o que o pai de Ishaan disse a ele em certo momento, deixa bem claro o que significa a palavra "cuidar". E neste momento sublime, alerta para que não aconteça com Ishaan o que acontece com as árvores das Ilhas Salomão, que morrem após as pessoas ficarem gritando à sua volta. Aamir Khan fez uma obra-prima - e talvez a última também. Será difícil que ele faça um filme tão bom como esse de novo.

TZP arranca lágrimas até de quem nem conhecia o verbo chorar. Não deixe de assistir.

Aqui vai o link oficial do filme: http://www.taarezameenpar.com/

96 comentários:

Lígia disse...

Ah, gostei da crítica! Realmente essa coisa da musica que você falou é verdade: a música não é desligada do filme, como nos outros que "bum" surgue a dança. O filme é todo sensivel, todo importante..
Adorei a sua critica tb. Ela n fica contando o filme e da mais vontade de conferir! :)

Anônimo disse...

boa noite, gostei muitíssimo do seu comentário sobre o filme, eu também tentei conter as lágrimas mas não consegui, chorei copiosamente e não consigo esquecê-lo. sou professou de estágio em artes visuais e estou tentando conseguir uma cópia légal do filme para exibir na universidade. você saberia como posso conseguí-la?
abraço e parabéns pelo blog!
thelma

Ibirá Machado disse...

Olá Thelma! Muito obrigado por seu comentário!

Bom, infelizmente, aqui no Brasil ainda não há acesso legal para filmes indianos (na verdade para apenas alguns poucos deles). Taare Zameen Par ainda não está disponível legalmente no Brasil nem para venda e nem para locação. A melhor maneira de você conseguir uma cópia será baixando na internet, ou conseguindo com quem já tem. Se quiser eu posso indicar, sem problemas. Apenas escreva um email pra mim, caso esteja mesmo interessada, ok?

Om Shanti Om. Abração.

Cris disse...

Nossa, não resisti em escrever. Sua crítica foi fantástica. O filme é apaixonante. Só de falar me dá vontade de assistir de novo. De uma profundidade, com tanta sensibilidade... Estou por ver quem faria algo semelhante. Pena a dificuldade na divulgação. Creio que o filme deveria ser de projeção obrigatória a todo educador... Cristina

Anônimo disse...

onde podemos encontrar este filme?
Carlos

Ibirá Machado disse...

Infelizmente esse filme não está disponível aqui no Brasil, a não ser que você baixe na internet... é possível baixá-lo em programas como o Emule e o uTorrent. Mas se você estiver em São Paulo, podemos ver um jeito de eu te emprestar a minha cópia.

Anônimo disse...

Por favor, alguém sabe a tradução da musica do filme lagaan, a coragem de um povo, ou seja, a musica MITWA?
grat
Márcia

Cláudia Marques disse...

O filme é simplesmente maravilhoso. Tenho um aluno disléxico, e vi no filme as fases pelas quais meu aluno passou esse ano comigo, até chegar ao ponto de começar a ler e a escrever. Realmente, o apoio da família e dos professores é fundamental.

Ibirá Machado disse...

Oi Cláudia, obrigado por compartilhar conosco um pouquinho da sua experiência! E espero contar com seu apoio pela divulgação dessa linda obra, sobretudo para trazê-la oficialmente ao Brasil, divulgando o abaixo-assinado. :)

Carol disse...

A crítica ficou genial,hein?Eu já amava o filme,e acabei percebendo que ele é MUITO mais do que eu já via ou sentia.

Agora estou ouvindo a trilha pela enésima vez...sempre começo com Bum Bum Bole,ô música pra me deixar mais infantil do que já sou.

Vou parar de viajar e comentar,tenho zilhares de posts pra ler.

Já disse que a crítica ficou linda?

Ibirá Machado disse...

Obrigado, Carol :)

claudia disse...

Publicamos uma resenha sobre o filme em nosso site, apontando os acertos e equívocos, em especial no que diz respeito ao diagnóstico de dislexia. Como fonoaudiólogos, temos questionado essa doença, que é mais polêmica do que se imagina. Para quem se interessa pelo tema, navegue em: www.ifono.com.br
Claudia Perrotta

Anônimo disse...

nao consegui assisitir o filme na íntegra mas o pouco que o ví amei e me emocionei muito. coco faço para conseguir o filme

Ibirá Machado disse...

Olá, a melhor opção, por enquanto, é baixá-lo na internet. Mas a médio prazo, apoie-nos na empreitada para trazê-lo oficialmente ao Brasil!!!

Simone disse...

Oi tudo bem,
Já assisti esse filme ma-ra-vi-lho-so, sou professora de ensino fundamental e todos que trabalham com educação, desde a faxineira da escola à secretária de educação tem que assistir, ele descreve exatamente o que acontece diante da falta de informação.Um abraço.

Anônimo disse...

ola vc tem os links do filme em cd1 e cd2 e com o link com a legenda disponibilizada pelo IrishLuiz ou uma legenda melhor.
gersoneziom@yahoo.com.br

Aline, a rosa disse...

É incrível poder voar, imaginar e personificar-se em cada um dos personagens a cada vez que se revê o filme(logo foi impossível assistí-lo apenas uma vez!) É de uma sensibilidade fantástica não somente no tocante a dislexia (um desconhecido para muitos) mas também a fascinação de um educador por uma causa que julga como dele!!!!!!
Amei.

Renata disse...

Sou estudante do segundo semestre de pedagogia e assisti esse filme hoje.
Seria ótimo se todos os professores assistissem esse filme. Acho que ficariam sensibilizados e reencontrariam o verdadeiro motivo de estarem em sala de aula, e por consequencia a nossa educação mudaria radicalmente.
o que eu fico muito chateada é que não consigo encontrar esse filme para comprar, se alguem poder dizer onde encontrar eu agradeço;

Ibirá Machado disse...

Renata, muito obrigado por seu comentário. Pois é, esse filme, infelizmente, ainda não está disponível oficialmente no Brasil. a versão que você assistiu é, muito provavelmente, a que criamos extra-oficialmente com legendas em português.

Nunca um filme indiano veio aos cinemas brasileiros e com esse filme estamos tentando quebrar essa barreira absurda com a campanha para trazê-lo ao Brasil. Se não assinou o abaixo-assinado, assine! E divulgue a todos! Só assim provaremos às distribuidoras que esse filme deve vir ao Brasil!

Obrigado :)

Lourdes disse...

Nossa, eu chorei, me emocionei, e por ser educadora também tive a visão do que realmente o menino estava passando como o professor que por transformar e trazer a alegria naquele lugar fosse prazeroso.
Adorei, gostaria de ver mais filmes deste tipo, fiquei a procura deste vídeo, enfim encontrei quando acessei na internet, pretendo comprá-lo, é fabuloso!

Lucia disse...

Ola Ibirá meu amigo, sinto falta de novidades sobre os mais recententes trabalhos do Darsheel Safary poderia postar algo???Beijão pro C. fui

Anônimo disse...

Amei o filme, muito bem feito. E esse professor, e essa criança, que atuação! Quero saber mais coisas sobre quem teve a ideia de produzir esse filme. Estou escrevendo uma dissertação de mestrado exatamente sobre esse tema.

Ibirá Machado disse...

Olá, obrigado pelo comentário. Então, todos os créditos desse filme, em absoluto, é do próprio Aamir Khan, que é o ator que faz o professor e é também o próprio diretor e produtor do filme.

Marcinha disse...

Bom dia!!!
Simplesmente amei este filme...
Chorei do inicio ao fim.
Todas as pessoas deveriam assisti-lo, pois tem grandes ensinamentos.
As crianças são dádivas de Deus, oq seria de nós sem elas?
Parabéns à todos!!!
Com creteza foi o filme mais lindo q já assisti em toda minha vida!!!
Parabéns ao Taare Zameen, que belissima atuação!!!!

Anônimo disse...

Ainda de olhos inchados,de ontem falo aqui com toda autoridade de mãe de uma criança tão especial quanto Ishaam, meu filho Caue de 8 anos , parecia que via meu filho na tela o tempo todo na 1 parte do filme , mas graças a Deus nem eu e nem meu marido nos identificamos com os pais. Já venho tentando ajudar meu filho com orientação através de leitura da pisicologa que me emprestou o filme, e com certeza este filme me deu uma base uma estrutura ,para o caminho exato a seguir, todos pais e principalmente educadores precisam ter acesso a este preciosidade , além de emocionante e a ilustração mais perfeita de tudo que já ouvi até agora sobre o assunto Dislexia, o filme e uma obra e o que depender de minha divulgação ela virá Best Seller, já tenho muitos a quem indicar. Acredito principalmente que toda Faculdade de Pedagogia deveria ter como máteria este tema , poupariamos muitas arvores de Salomão ceifados , quem ainda não assistiu não perca a chance e entenderá sua importância , me disponho a enviar cópia a quem se interessar. Mas gostaria de ter acesso a uma dublada em português no momento certo gostaria que meu filho assistisse. Abçs simonecaue@hotmail.com

Vanessa disse...

Oi, faço Letras EaD,ontem junto com o pessoal de Pedagogia vimos esse filme na escola (só alunas) posso dizer que choramos do começo ao fim. Nossa tutora, que é psicopedagoga e tem um filho dislexo, que levou o filme e tem explicado sobre o assunto. Mas uma coisa é vc estudar a teoria, outra é vc ver pelo ângulo da criança. Espero que me ajude a ser uma educadora.
Adorei a sua crítica e estava super curiosa sobre as músicas. Obrigada!!!

Ibirá Machado disse...

Eu é que agradeço, Vanessa!

lourencoajr disse...

Confesso que este é o melhor filme que já assisti e várias vezes ! E, claro, é impossivel não se emocionar e chorar em algumas partes ! Ontem assisti com meus 2 filhos , ambos de 9 anos, e apesar do filme ser longo, mas longe de ser chato, o que me impressionou foi a interação que houve entre as crianças durante o filme ! Eu recomendo este filme para toda familia, até para um coração de pedra . Forte abraço a todos e indiquem esse filme , não sei como não saiu uma versão americana para ele !

Ruy disse...

Já havia ouvido sobreo filme, mas depois de ler todos esses comentário acho que devo assisti-lo. Alguem por favor me passe o link onde posso baixá-lo?
obrigado.
ruysawamura@hotmail.com

Anônimo disse...

Eu Ja havia ouvido falar deste filme. Vou assisti-lo no final de semana , mas tenho certeza que vou "adora-lo" (?) e Admira-lo, pois filmes que prezam o ser humano, não tem como não serem amados pois o ser humano e a imagem e semelhança de Deus. Reverenciando e procurando entender os problemas e particularidades humanas chegaremos bem mais perto DELE. Nosso objetivo na terra.....

Maria Travessia disse...

Olá!!!
Adorei sua crítica, acho que muito fiel e digna do filme...
O filme é espetacular e confesso que não contive as lágrimas, mesmo tendo assistido mais de uma vez.
To me apaixonando pelo cinema indiano. Além desse, vi o Black (sobre surdocegueira)e o 3 idotas com o fantástico e sensível Amir Khan (ele é encantador, a humanidade que ele passa, nossa!!). To buscando outros filmes, quero conhecer cada vez mais...

E sobre esse aqui, além das atuações, acredito tbm que o filme retrata de uma forma muito importante o papel das mediações do professor no processo de aprendizagem dos alunos, de como é importante ensinar e aproveitar as potencialidades de cada aluno, ao invés de ficar no limite e achar que não há mais nada a se fazer. Dá pra se pensar várias questões e usar esse filme para mostrar que os limites nos indicam os vários caminhos de possibilidades para o desenvolvimento e tudo atrelado ainda aos nossos sentimentos s respeito ao outro.

Ah, as ideias estão ainda em revoada na minha cabeça, mas acredito que muito ainda usarei esse filme, indicarei e jamais o esqueço.

E se tiver algumas dicas de filmes para me passar, ficaria muito grata!!

Maria.

GuiEmcEnA disse...

Excelente!!! Foi ótimo ter encontrado esta crítica.
Assisti ao filme na escola e agora quero assistí-lo novamente!

Anderson Almeida disse...

Olá, fui apresentado ao filme pela minha noiva, prof. de Educação Infantil. Leciono para o Ensino Técnico. Vejo que muitas das dificuldades que eles tem hoje no Ensino Médio e Técnico são reflexos da falta de percepção dos professores para com eles durante o a ed. infantil/ensino fundamental.
Filme fantástico. Como estão as negociações para trazê-lo oficialmente ao Brasil?
Sempre preferi assistir filmes legendados pois assim se mantém a identidade cultural da produção (ainda mais neste, em que percebe-se as duas línguas oficiais da Índia), mas gostaria de indicá-lo a pessoas que preferem dublados. A dublagem só será possível com a oficialização no Brasil, certo?

Ibirá Machado disse...

Anderson, obrigado pelo comentário. E sim, versão dublada somente com a oficialização do filme no Brasil, mas ainda assim com muito custo, pois isso implica em um investimento nada garantido de retorno...

Bom, eu diria que neste momento estamos na melhor fase de negociação pra vinda do filme, mas nada garantido, ainda. Vamos todos fazer uma corrente de pensamento positivo! :)

Noemi disse...

Adorei o filme e a sua critica é perfeita
Eu assisti junto com a minha filha de 12 anos que está tendo mts dificuldades na escola.
Sou professora de artes e não deu para conter minhas lágrimas.

Ibirá Machado disse...

Obrigado pelo comentário, Noemi!

Leonardo disse...

Esse filme tem uma importância ainda maior em minha vida, pois, assisti assim que comecei a trabalhar como professor de matemática.
Meu grande sonho é poder contribuir para a formação do caráter dos meus alunos. Peço a Deus todos os dias para que minha vida possa ser um instrumento dele para transformação de vidas, principalmente as sem esperança.

Regina disse...

É impossível não se emocionar com a história deste filme.Passei para os professores da escola onde trabalho e não deu outra,entre risos e lágrimas todos foram tocados pela mensagem maravilhosa que Taare Zameen Par carrega.
Parabéns pela resenha,fiquei muito interessada em seu blog.
Apenas queria saber se em algum lugar eu conseguiria encontrar a trilha sonora do filme.
Obrigada,
Regina

CLÁUDIA REGINA disse...

Esse filme é maravilhoso,pois mostra a nós professores, coordenadores, diretores de escola e pais que é preciso prestar mais atenção em nossos alunos, observando o lado humano.Que cada criança possui sua particularidade, e dentro desta é preciso observar onde nossas crianças.Abrir os olhos para a'INCLUSÃO'.Assisti o filme por indicação de uma Psicóloga e fiquei maravilhada e estou recomendando para outro professores!!!!

Iza Mendonça disse...

Boa noite Ibirá, são quase 02:30 da manhã e acabo de ver Taare Zameen Par pela primeira vez. Digo que foi a primeira, porque a minha vontade é de rever agora mesmo.
Cheguei até seu blog procurando uma critica sobre o filme e me maravilhei com o que você escreveu.
Sou uma cinéfila assuminda e não tenho dúvidas, Taare Zameen Par é um dos melhores filmes que já vi. É encantador, é doce, é sensivel e extremamente tocante. Só sinto muito por não termos cópias dubladas, estava receosa em mostrar esse filme a minha mãe, porque infelizmente ela não conseguiria acompanhar a legenda, mas depois de ler em seu post que você viu a primeira vez sem legenda e que mesmo assim se emocionou, não tenho dúvidas de que amanhã verei novamente Taare Zameen Par ao lado de minha mãe.

P.S. Ah... já assinei a petição para a vinda de Taare Zameen Par ao Brasil.

Ibirá Machado disse...

Olá Iza, muito obrigado pelo comentário, pelo apoio e pela presença! :)

Anônimo disse...

Um dos melhores filmes que vi em minha vida, se não o melhor!
Tudo é maravilhoso, desde a simplicidade até a profundidade do lado humano. Aquele professor fez a diferença! Hoje falamos tanto em humanização, atendimento humanizado, e esse filme mostra com louvor tudo isso. Parabéns

Anônimo disse...

Bom, estou começando a minha carreira de educadora, e ao assistir esse filme emocionante não tenho como negar que temos uma longa e persistente caminhada pela frente. Sem palavras foi assim que fiquei ao terminar de assistir. quero agora dividir com meus colegas universitarios.

Parabéns pelos seus comentários.
Lisandra.

Anônimo disse...

oi ,vou assistir o filme, ja gostei dos comentarios,,,,tenho que fazer um trabalho de faculdade ,acredito que vai acrescentar muito em minha carreira do magisterio...um abraço ...

DaniZoll disse...

Olá!
Resolvi assistir o filme após ler asua crítica neste blog e fiquei maravilhada! Muito obrigada por nos mostrar filmes tão bons como este. Agora passei a me interessar mais por cinema indiano e vou continuar sempre acompanhando o seu blog! Parabéns pelo blog de tão alta qualidade.

Ibirá Machado disse...

Eu que agradeço!

Anônimo disse...

olá ,como muitos já postados ,tambem não consegui me conter,trabalho em um educandario do estado de sao paulo brasil e refleti muito em como deveria ser o meu trabalhos com os jovens daqui pra frente,pois muitos internos lembram o garotinho do filme,parabems ao produtores e atores.

Drika Sanz disse...

Olá,
Realmente esse filme é muito lindo, é de uma sensibilidade incrível, sem ser piegas. Acho que todo professor deveria assistir, é uma pena não termos como adquirir cópias legendadas originais para passarmos em cursos de formação de educadores.
Abraços

Anônimo disse...

OLá! Sou Professora de magistério, e tenho uma turma de EAD - Pedagogia, a qual coordeno os estudos, portanto sou tutora. O filme realmente é fascinante, o professor de Artes fez a diferença no momento em que algo o chamou atenção no menino. No meio de tantos alunos , ele deu importância aquele menino em que o silêncio dizia muito.A metodologia utilizada pelo professor, a interatividade dele com as crianças provou que nós educadores precisamos nos aproximar dos nossos alunos, conhecer seus anseios e frustrações se quizermos de fato uma educação diferente,baseada na oportunidade e na insistência de não deixar ninguém a deriva. Parabéns pela crítica ao filme, acho que é muito importante, pois veio para clarear mais e nos fazer perceber detalhes que talvez por conta da emoção fomos impedidos de nos ater mais.

Nayara disse...

Anotaram a placa co caminhão, pois este fez muita gente chorar.
Eu tambem tenho e tive alunos especiais é não tinha idéia do quanto ainda tenho que aprender acho que vou ter que voltar varias vezes. O filme é uma lição de vida, exemplo e obrigatoriedade de investimentos na área da educação.
Nossos governantes deveriam assistir pelo menos 200 vezes antes de fazer reforma no ensino.
Luiz Antonio

Lene Reis disse...

Muito bom o comentário do filme. Assisti este filme ontem, dia 01/04/2011, foi um presente de uma aluna de Pós-Graduação. Trabalho com alunos especiais e sou professora de Pós na Disciplina Fundamentos da Educação Inclusiva. Este filme foi um achado para meu traballho. Rapidamente irei socializá-lo por aqui, pois o filme resume toda a minha aula. Um filme lindo, emocionante e chocante. Parabéns.

July disse...

Parabéns!
Muito boa sua crítica. Sou aluna do segundo ano de letras, assisti o filme hoje e fiquei muito emocionada, ele realmente é uma inspiração e um belíssimo incentivo ao educador.
July

bazardolipi disse...

Gente, estou desesperada atrás desse filme. Assisti ontem, em um encontro de educadores de minha cidade. Estou certa que que este filme é essencial para pais e educadores. Quero muito que meus familiares e amigos assistam ao filme.
Preciso do filme urgentemente, quem sabe onde posso baixar, comprar, algo assim, por favor me comunique.

Ibirá Machado disse...

Olá, por favor, mande um email pra mim, vou dar as alternativas a você.

cinemaindiano@gmail.com

abraço!

Camila disse...

Esse filme simplismente foi um dos melhores q ja assisti gostei d+ ...
ate chorei =(

Simone disse...

Adorei seus comentários. O filme é maravilhoso.
Já assisti 2 vezes e me emocionei muito.
Acabamos de descobrir que meu sobrinho de 8 anos tem dislexia e esse filme foi de grande importância.

Amo trabalhar com crianças disse...

Em uma das minhas visitinhas aos muitos blogs, encontrei a dica desse filme e só sosseguei hoje quando conseguir o filme. Ele é simplesmente sensacional! Todo educador deve assistir. Chorei o tempo todo e pude trazer a memória alguns casos que conheço, quero que todas minhas colegas assistam e percebam as estrela que elas precisam amar.

BETA disse...

oLÁ ALGUÉM PODE ME DPZER COMO POÇO ADQUIRIR ESSE FILME EU SÓ CONSEGUIR ASSISTIR ALGUNS TRECHOS NO YOUTUBE E FIQUEI APAIXONADA ME EMAIL É:roberta.a2004@ig.com.br UM FORTE ABRAÇO EM TODOS!!!

Jéssica disse...

Olá,
Sou professora de Língua Portuguesa e Pedagoga, li ambas postagens divulgadas aqui, não há o que dizer, apenas chorar e depois agir...
Você comentou sobre a letra da música e gostaria pedir-lhe a tradução das músicas, toda vez que assisto imagino qual seria a relação da música com a cena.
Se possível, divulgue-as por favor,
gostaria de trabalhar também as letras e seu artigo aqui publicado se assim me permitir, com meus alunos e repassar para alguns colegas.Estarei visitando o Blog na espectativa de sua resposta.
Caro Ibira, o filme faz-me admirar cada vez mais a VIDA e as PESSOAS, dessa forma sinto a necessidade de dizer-lhe que você é um iluminado o parabenizo por essa atitude de divulgar e ainda agilizar a petição, é muito nobre frente à humanidade, afinal sua crítica sobre "Estrelas na Terra - Toda Criança é Especial" e ação até aqui, já definem o quanto és um ser humano essencial para o mundo.

Um abraço cheio de paz.
Fátima - Embu das Artes - SP

Ibirá Machado disse...

Olá, Fátima, obrigado por seu comentário!

Quanto às letras, eu infelizmente estou sem tempo de traduzi-las... elas são absolutamente lindas, se você souber ler inglês, procure no próprio site do filme, que elas estnao lá. Se eu pudesse, com certeza traduziria, mas isso demanda tempo... =p

Mas mais uma vez obrigado pelo comentário :)

lauriani disse...

olha estou muito feliz por ter tido o prazer de assistir duas vezes este filme,ainda estou muito emocionada com a historia e apaixonada pelo jeito que o professor trabalhou o problema do menino,eu queria tanto a musica do filme ,ela e muito linda.obrigada.

Anônimo disse...

De: Jeh e Luh

Ola adoreiii o filme assisti com meu noivo nos dois desabamos em chorar do inicio ao fim DEUSS É PROVA DISSO...
Este semetre eu apresento meu TCC em RH junto a materia Formação de instrutores... E ja pensei no que vou dar a minha aminha banca a aos convidados de lembrança a indicação deste filme ou até mesmo um CD ... Pois nele esta tudo o q aprendemos durante a faculdade e um pouco mais :D ... Também com o intuito de nao só formar educadores e sim também mostrar ao pais ou futuros pais o q ha de diferente em nossos filhos, e quando sentir tal diferença ao inves de chiga-lo ou bate-lo dizer filho te amo, filho estamos juntos eu vou te ajudar, você não é o que pensam e sim o que você é pois tem algo que difere de muitos de sua idade ou seja fazer com que o flho te olhe com um olhar de EU TENHO SOCORRO e nao eu vou apanha por ter feito algo errado.

Enfim, amigo adorei este filme como outros indianos a qual ja assisti... assino em baixo para os indianos... eles sabem tocar no corãção das pessoas e abrir os olhos de quem não vê.

Abraços ...

Anônimo disse...

EU adorei o filme porque além de mostrar uma coisa que acontece no dia-a-dia ele abre nossos olhos para arealidade

domingos Leitão disse...

Obrigado pelas informações tão importantes a nos aprofundar na comovente estória. Observei um viés, uma metáfopra à intolerancia. Intolerancia ao diferente, ao perdedor ao incompreendido. Lindo o filme, excelente seu comentário.

Izabel disse...

No último sábado, dia 28/05, assistimos ao filme na USP, numa aula do curso de Educação Inclusiva. ADOREI!! Chorei várias vezes... Acho que todo educador deveria assistir. Filmes como este reforçam que é preciso muita responsabilidade quando se escolhe ser professor.
Izabel.

Davi Oliveira disse...

Olá,
Assisti este filme ontem à noite e fiquei estasiado de um mixto de emoções como poucas fezes havia sentido. Quero comprar este DVD para ver com mais calma mas, aqui no interior da Bahia, não encontrei de forma alguma, na internet, não achei sites confiáveis. Gostaria de comprar um original com legenda em português. podem me ajudar?

muito Obrigado.

Davi

LU disse...

OLÁ, SOU PEDAGOGA E PSICOPEDAGOGA, ESTOU DESENVOLVENDO UM TRABALHO NA ESCOLA COM UM GRUPO DE PROFESSORES E ESTOU USANDO O FILME, ESTÁ SENDO O MAIOR SUCESSO, PRECISO DA TRILHA SONORA, MAS NÃO ESTOU CONSEGUINDO ENCONTRAR,VOCE PODERIA ME AJUDAR???ABRAÇOS, LU

Ibirá Machado disse...

Lu, você pode baixar a ttrilha aqui: http://download.thehindimusic.com/download-hindi-movies-music/2007/taare-zameen-par-sound-tracks/

Thiago disse...

Essa semana nossa professora de Processos Cognitivos mostrou esse filme pra gente!

Sensasiconal! Perfeito demais! Ao fim, todos estavam com seus rostos inchados. Admito que forcei um bocado pra não chorar... Rs

Agora, Ibirá, só corrigindo dois pequenos pontos: Ishaan sofria de dislexia, discalculia, disgrafia e de desatenção (Transtorno de Atenção). É claro que existem casos como o dele, mas acredito que deram uma exagerada neste caso, uma "romantizada". Mas se isso não fosse feito, tenho certeza de que o público não entenderia como se sentem essas pessoas que sofrem com esses transtornos. Nem teria filme, pra falar a verdade! E o outro ponto: nem todo disléxico possui habilidades artísticas. Que há casos, há, mas eles remetem a unss 10%. Isso aí depende da criatividade do indivíduo. É claro que ele irá gastar sua energia em outra coisa, mas não quer dizer que irá se focar somente nas Artes, entende?

Quis esclarecer não para diminuir o post! Pelo amor de Deus! Fiz isso pra dar uma esclarecida e mostrar que esse tipo de dificuldade não é "frescura ou preguiça de aprender".

Mas enfim, muito bom esse post. Eu vinha acompanhando o blog desde o ano passado e sempre via a imagem do filme ali à esquerda mas nunca havia clicado (por preguiça, eu admito!). Daí, quando nos foi passado o filme, corri logo pra cá!

Parabéns pelo blog!
Thiago

Ibirá Machado disse...

Oi, Thiago, obrigado pelo comentário!

Sim, concordo com você, quanto às suas observações. Obrigado! É lógico que o filme romantizou, cinema é assim mesmo, ainda mais um filme pra grande público como esse. Acho que a mensagem é mesmo outra, talvez a do carinho (aquela parte que o professor Nikumbh fala com o pai do Ishaan... é fantástica). O caminho proposto pela obra é um dos possíveis caminhos :)

E gostei de saber que você já acompanha aqui há algum tempo. Quem sabe consigo me arrumar por aqui e reencaixar horários pra voltar a postar com mais frequência :)

abraços!

Historiador Maluco disse...

Sou estudante do 1º ano de Pedagogia da Unesp - Campus de Araraquara, e coordenador da EE Dorival Alves - Araraquara/SP, posso dizer que é um dos melhores filmes que assiste nos últimos tempos, este fime foi trabalhado pela professora de História da Educação, onde foi de grande valia para o desenvolvimento da construção da idéia da relação da infância, família e escola, na construção histórica e social desde a Idade Medieval até os dias de hoje. É um filme muito emocionante que nos faz refletir sobre nosso papel como educadores. Me vi, no filme pois fui dado como expecional aos 6 anos em escola particular e foi recomendado aos meus pais que fosse colocado na APAE, sendo que meus pais me colocaram numa escola púbica, onde a professora fazia um trabalho especial comigo e meus pais concluíam em casa.Hoje sou professor efetivo na área de História e Professor Coordenador Estadual. Agradeço eternamente a minha professora e aos meus pais que sempre acreditaram em mim.

Adriana disse...

Eu, assisti a esse filme maravilhoso em uma reunião da escola em qual eu trabalho. Confesso que como eu tinha coisas para fazer fiquei resistente quando soube que iria assistir a um filme de mais de 2h30min. Porém, no final reconheci a figura de minha filha, sobrinhos e alunos na figura do menino. Amei a sua crítica, parabéns pelo seu blog!

Maiury disse...

Assisti o filme na escola hoje mesmo e adorei , ja até cheguei qm casa querendo baixar.é realmente um ótimo filme.

Edna Santos disse...

Olá! Gostei muito do seu comentário sobre o filme! Perfeito a abordagem que você traz quando fala que "toda e qualquer criança é especial". Sou estudante de Pedagogia e discutimos isso todos os dias na sala de aula, como agiremos para formarmos esses seres humanos? que educadores seremos? Queria pedir sua autorização pra divulgar essa postagem e portanto seu blog no blog da minha turma sobre Inclusão e Acessibilidade, desde já agradeço e o parabenizo por sua sensibilidade e coerência no comentário acima!

Ibirá Machado disse...

Olá, Edna, muito obrigado pelo comentário!
Pode divulgar meu texto, sim, sem problemas :)
Só coloco uma condição, na verdade: divulgue junto o abaixo-assinado para trazer este filme oficialmente ao Brasil! Só assim conseguiremos que essa obra seja efetivamente disseminada pelo país!
Obrigado mais uma vez :)

cissa disse...

assisti o filme na faculdade,e eu me apaixonei pelo filme, se eu pudesse assistiria toda hora ,sem dizer que a musica Bum Bum Bole, é contagiante da uma impressão que estamos dentro do clipe no filme amei confesso ,eles estão de parabéns....

Raquel disse...

Lindo, lindo!! Fiquei apaixonada.
Chorei, mas o importante é que me fez refletir. Passei para várias pessoas.

José Cláudio disse...

Um dos melhores filmes que já assisti. O garoto é um artista nato. Já vi o filme mais de 20 vezes, e vou ver muitas vezes. 20 oscar pra ele. melhor filme, melhor canção, melhores atores, melhor história, etc.etc.etc.

Anônimo disse...

Ibira muito obrigado pela sua atençao gostei muito da sua critica sobre o filme ele é otimo tem muito que mostra para nos professores.

Deus abençoe

Ibirá Machado disse...

Eu que agradeço, Victor!

Anônimo disse...

Ibira muito bom esse filme gostei muito em vê gostei do seu comentario sobre o mesmo obrigado pela sua atençao.
Deus abençoe Victor

Ursula Andress disse...

Eu simplesmente amei esse filme, sem dúvida nenhuma um dos melhores que já assisti!

in love

Wal disse...

Gostaria de saber como faço para baixar a trilha sonora do filme... bem o filme não tem nem o que comentar é maravilhoso, já concegui baixar, mas não consigo encontrar a trilha sonora... se vc puder me indicar algum site em português agradeço...
beijos

Raquel disse...

Verdadeiramente me acabei nesse filme, me senti incapaz diante daquele educador, foi muito emocionante, sai da sala ao final do filme em prantos não conseguia conversar com as pessoas.
Temos tanto para fazer e para tantos e nem sabemos como começar, então penso como princípio o amor, o carinho a dedicação e a compreensão para enxergar no outro sua necessidade de vida e tentar ajudá-lo.
Realmente o filme é uma lição de vida e reflexão para a humanidade.

Anônimo disse...

Estou assistindo esse filme na escola, ele foi baixado porque naõ tem aqui no Brasil, esse filme é muito interessante, apaixonante, em algumas partes eu até chorei, não assisti inteiro, mas concerteza o filme é lindo, é uma lção devida, pois tem pessoas que tem dificuldades, e as outras tende ajuda-las, porque em alguma dia se ela precisar e não tiver ninguem ao seu lado, ela vai lembrar que teve a chance de ajudar um amigo, e não quiz.
Beijos (:

Educação base da vida disse...

Achei o filme muito interesante e com uma critica realmente a altura da lição q o filme tras para todos... Para muito é de suma importancia que pessoas da area da educação pricipalmente infantil asistam o filme com um olhar de mãe, de prof., de educador. Esse filme mim trouxe ate mesmo um enrequecimento profissional. Muiiiiiiiiiiito bom

Membros do corpo de Cristo disse...

achei a trdução dessa musica no blog

deusenosso.blogspot.com

a musica realmente faz pensar, não só pelo ritmo mas pelas palavras.. muito linda

Anônimo disse...

Podem fazer o Download aqui:
http://tup-cine.blogspot.com/2011/04/como-estrelas-na-terra-toda-crianca-e_12.html

Carla disse...

Gostaria de saber se vc tem todos os nomes das musicas desse filme ou onde consegui-las. Obrigada,
CArla

vanessa maciel disse...

olá
muito bom
além das músicas a pespectiva do filme é lindo bem criativo e conscientizador que é o esta faltando em nosso país uma maior importancia a crianças com necessidades especiais nem em casa e nem escolas elas não são reconhecidas por suas necessidades, umaa coisa interessante tb é o nome do filme que valoriza e destaca as crianças como estrelas, seres lindos, brilhantes, fora do mundo de todos o importante é o amor por essas crianças

PEDRO disse...

Ibirá, bom dia!!

Gostaria por favor que nos indicasse outros filmes bom, do cinema indiano ou não, que possam ser úteis tanto para o ensino em aula como na vida cotidiana mesmo!!

Tenho um grupo muito bom e adoramos assistir a esse tipo de filmes, mas sei que tem alguns outros muito bons que não são tão divulgados!!

De qualquer forma o meu muito obrigado!!

Abraço

Pedro

Ibirá Machado disse...

Oi, Pedro, nesse sentido indico fortemente o filme 3 Idiots! Mas se quiser me escreva um email que podemos conversar mais sobre isso :)

Anônimo disse...

seu comentário foi ótimo,sou acadêmica do curso de serviço social,minha professora que é assistente social passou o filme,e eu me apaixonei,chorei muito,e é claro que já baixei e passei pra vários amigos que também amaram.

Deblucas disse...

Olá tudo bem? Gostaria de saber como faço para obter o link do filme Como Estrelas na Terra assiti o filme em uma reunião pedagógica e amei o filme gostaria muito de passar pra minha mãe e filho, mas não consigo de maneira alguma nem pelo youtube....por favor me ajudem pode me responder por e-mail: deb.volei@yahoo.com.br

Fico no aguardo....amei o filme mais uma vez.....

Anônimo disse...

prezado Ibirá,
assisti ao filme ha duas semanas atras. como a maioria, chorei do inicio ao fim. fiquei surpresa com a sua determinacao de levar o filme ao Brasil. torco mesmo para que consiga! vou la assinar o abaixo assinado e repassa-lo para meus conhecidos. sucesso e muito obrigado por divulgar esta mensagem :-)
Andrea Ramalho

Anônimo disse...

Filme mais louco, acho que deveria ser passado pro pessimos professores que temos hoje em escolas públicas e particulares