quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Ciclo de Cinema Indiano de Portimão

-

De 9 a 11 de fevereiro terá lugar o Ciclo de Cinema Indiano, em Portimão, no extremo sul de Portugal. Esta mostra faz parte de outro ciclo maior, chamado Ciclo Amor em Visita (9-14/02), criado em decorrência do Dia de São Valentino (14 de fevereiro) que é quando se comemora o Dia dos Namorados em Portugal e na maior parte dos países do mundo.

Os filmes e os horários:

Water: Às Margens do Rio Sagrado (Water, 2005), de Deepa Mehta - 09/02, às 21h30
Casamento Debaixo de Chuva (Monsoon Wedding, 2001), de Mira Nair - 10/02, às 21h30
Vivah (Vivah, 2006), de Scoraj R. Barjatya - 11/02, às 21h30

Eu devo fazer uma importante ressalva de que somente Vivah é efetivamente uma produção indiana, de Bollywood. Water é uma produção canadense e Monsoon Wedding (conhecido no Brasil como Um Casamento à Indiana) é uma co-produção entre EUA, Alemanha, Itália e França. Mas todos se passam na Índia e valem muito a pena ser vistos!

O ciclo ocorrerá no Teatro Municipal de Portimão (TEMPO) e as entradas são gratuitas. Maiores informações no site do TEMPO.
-

9 comentários:

Lívia disse...

Eu acho válido todo tipo de divulgação mas não concordo como muitas coisas são feitas e organizadas e isso ocorre muito na Europa e Eua.
Nessa mostra colocaram somente 1 filme de uma país que produz mais de 2000 mil filmes ao ano.
Na India o que mais tem é filme com tema amor, namorados embora esses dois filmes da mostra feito em outros paises sejem bons, mas não são indianos, não é a mesma coisa de ver um filme da Aishwarya, do Hrithik, do Aamir, entre outros é como ver um filme feitos por Chilenos passado no Brasil(embora não tenha nada contra chilenos hehehehee).

Ibirá Machado disse...

Acho que não tem nenhuma história de amor mais história de amor no cinema indiano que Devdas, por exemplo... mas acho que nisso entra questões de direitos autorais e afins... não é tão simples organizar um ciclo de cinema com filmes estrangeiros...

barbie-o disse...

Alôs! Sim, sem dúvida que os direitos autorais tornam a coisa complicada, mas mesmo assim concordo com a Lívia. Se é para dar uma pequena amostra do que se faz de cinema num dado país, é bom passar alguns filmes considerados emblemáticos e ao mesmo tempo comerciais.

Ibirá Machado disse...

Na verdade, eu acho que o caso dessa mostra foi mais fa;ta de conhecimento do que qualquer outra coisa. Ou não.

Isa disse...

Desses filmes, Vivah é o que mais mostra como o cinema indiano realmente é... Pena. Pelo menos Water também é um bom filme.

Édnei Pedroso disse...

Olá, Ibirá...

Li há pouco seu comentário no meu blog e entendo como se sente lendo aquele texto sobre cinema indiano (algo que, pelo visto, vc ama de verdade). Concordo com muito do que vc disse e tenho ciência de que a Índia, como maior mercado cinematográfico do mundo, tem muito mais do que apenas "filmes B de ação" para oferecer. O post apenas fazia alusão a esta modalidade de filme (que, querendo ou não, tb é uma faceta de Bollywood), e não uma generalização (tanto que enumerei que "se por um lado tem atrizes assim, por outro tem muitos espécimes assados...").

No mais, dei uma fuçada aqui no blog, e ele é realmente excelente e muito completo. Parabéns.

Lívia disse...

Oi eu sei que vou escrever não tem nada haver com o textom mas quando vai ter uma postagem sobre a Preity Zinta não há nada no blog sobre ela?

Ibirá Machado disse...

Hehe, ela é a próxima da ordem das postagens de atores. De fato não há nada sobre ela, pois adotei uma ordem de importância dos atores na Índia para falar sobre eles. Agora é hora da Preity. E o que acho mais engraçado é que, de repente, um monte de gente veio me cobrar poostagens sobre ela! Aguarde!

Lívia disse...

Ebaaaaaaaaaaaaaa!!!!