sábado, 10 de abril de 2010

Comercial do Bharat Matrimony

-

É sabido que na Índia a grande maioria dos casamentos são arranjados, mas nas grandes cidades muita coisa vem mudando nesse sentido. Ainda assim, mesmo quando o casal "se escolhe", continua sendo de extrema importância a aprovação da família. 

O BharatMatrimony.com é um portal indiano não muito diferente do que existe por aqui, onde pessoas cadastram seu perfil em busca de um par para se casar. E, sendo o maior do tipo na Índia, parte inclusive de um grupo de internet com vários outros tipos de serviços online, o BharatMatrimony também comumente lança comerciais na televisão sobre seus serviços.

Um deles é esse que vocês verão a seguir. O interessante dele, porém, diz respeito a algo um pouco... grave. Já conhecemos um bocado do preconceito indiano com a cor da pele (vimos aqui e aqui), mas dessa vez o preconceito é em outro nível. No comercial, um rapaz vai apresentar sua pretendente à sua família, e, ao que consta, ela chama-se Amy. Quando a avó ouve o nome, ela pergunta "Amy? Gori??", fazendo uma expressiva cara de desgosto. "Gori", na Índia, é uma expressão geralmente carinhosa utilizada para moças de pele clara, mas aqui a avó pensou que Amy era estrangeira e isso seria uma vergonha para a família.

No final das contas, Amy é Amrita, uma indiana de Chandigarh, e então todos ficam felizes com isso. Esse tipo de reação é tão comum e banal na Índia que quase não percebemos o profundo preconceito im(ops, ex)plícito. Eu soube sobre esse comercial neste blog, e nele é dado um exemplo muito bom: imaginemos que um comercial idêntico se passasse nos EUA, numa família branca, e, na expectativa de receberem a namorada do rapaz, a avó perguntasse, com cara feia, "Preta??", e então, ao descobrir que a garota é branca, ela ficasse tranquila. Esse comercial jamais seria feito por lá, nem por aqui, nem em lugar nenhum do ocidente, simplesmente porque seria o mais descabido dos preconceitos de cor de pele. 

Mas na Índia o comercial passou batido. E o BharatMatrimony garante que os pares, ali, são mesmo indianos. Confiram:


-

13 comentários:

Pedro disse...

O____________O *CHOCADO*

Lívia disse...

Eu tenho um amigo indiano de Mumbai que adora o Brasil no começo do ano um amigo dele implicou porque ele tem amizade comigo como se isso fosse uma coisa inaceitavel, um doença ele escreveu no orkut que não acreditava que ele era amigo de uma estrangeira e outras coisas despreziveis, mas meu amigo não liga pra essas coisas. Infelizmente essas mentalidade tacanha existe em um país com tamanha diversidade cultural.

Ibirá Machado disse...

Pois é, Lívia. E isso não só por você ser estrangeira pra eles, mas também por ser mulher...

barbie-o disse...

Esse anúncio é péééééééééssimo :(

barbie-o disse...

Pera aí... este blog já não tem moderação? Yey!!!!!!

Ibirá Machado disse...

Barbie, sinta-se homenageada com a não-moderação a partir dessa postagem ;)

barbie-o disse...

Liberaram a geral! (Essa expressão ainda é usada no Brasil?)

Sandra Bose disse...

Estou horrorizada com o website COMMUNITYMATRIMONY.COM que promove casamentos dentro da propria comunidade e de pessoas com o mesmo sobrenome!!! Isso vai gerar ainda mais defeitos fisicos/geneticos.

Ibirá Machado disse...

Barbie, tinha esquecido de responder: sim, sim, usamos ainda!

Sandra, MEU DEUS! :o

Mαríliα Mαgdαlα disse...

:)
Bem, o fato é que mesmo com BharatMatrimony ( o que eu tomei um susto qdo vi a primeira vez ) foi uma saída, como muitos sites indianos (Restritos para indianos ) para que principalmente aqueles que se encontram fora do país possam conhecer moças indianas. Só que... NADA disso está impedindo o aumento do número de casamentos entre indianos e estrangeiras, como é o caso de muitas amigas que conheci pela internet (brasileiras em especial), inclusive no meu caso também. São poucos os casos, mas algumas famílias (com exceção muitas vezes de alguns parentes) aceitam bem. No meu caso, o pedido que minha sogra fez foi que eu não faça ele mudar de fé (hindu, brahmin) e que continue sendo vegetariano (ela nem imagina que ele comeu pizza com frango em Mumbai mesmo, muito antes de me conhecer).
p.s: conheço estrangeiras que são casadas com indianos que praticam mais as tradições e são mais vegetarianas que eles. (E os pais ainda têm medo de nós! A verdade é que tem mta indiana santa do pau oco)

Sandra: Os muçulmanos costumam casar com primas!

Luísa Borges disse...

Essa menina a "Amy" não é indiana,até parece,pelo menos não parece!
Credo!

Iseedeadpeople disse...

Nem tive coragem de ver esse comercial. Tenho muita raiva desse povinho preconceituoso de merda e com certeza eu iria descontar em anups =/

Sua analogia com o "Preta???" foi perfeita! Infelizmente mesmo os indianos mais educados e esclarecidos não percebem o alto teor de racismo nestes comerciais "inocentes". Revoltante!

birasblog disse...

legal só isso!!!