sábado, 1 de agosto de 2009

Buda irá mostrar a produção indiana ao mundo

-

Faz tempos que quero falar sobre isso, mas ou não encontrava informações decentes, ou passava tempos sem procurar, dando ênfase a outros assuntos mais prementes.

O fato é que está em fase de produção na Índia um mega épico sobre a história da vida de Buda. A diferença desse filme, porém, é que ele não será exatamente uma produção de Bollywood, mas também não será uma produção de Hollywood na Índia, ou de algum diretor comercial independente, como o britânico Danny Boyle e seu Quem Quer Ser um Milionário?. Dessa vez, o filme Buddha será a primeira obra de uma nova e audaciosa empreitada da Spice Telecom, um grande conglomerado indiano da área de telecomunicações e entretenimento.

Eles criaram a Spice Enfotainment, que será uma grande produtora, cujo objetivo principal é bancar grandes produções de países marginais do eixo Estados Unidos - Índia, não excluindo, porém, nem um nem outro. A ideia é produzir uma integração do que há de melhor em todas as indústrias cinematográficas do mundo. E ao mesmo tempo, dentro da Índia, a Spice Enfotainment bancará programas de TV que também tentarão dar acesso à Índia a obras que também venham de fora, num mercado cada vez mais guloso por entretenimento.

A primeira produção deles, portanto, será o filme Buddha, dirigido por nada mais que Ashutosh Gowariker, de Lagaan e Jodhaa Akbar. As locações serão na Índia mesmo, mas ainda não está definido se todos os atores serão indianos, nem sequer se o próprio Buda será indiano. E, ao que consta, o filme será falado em inglês. O motivo? Ampliar a audiência do filme pelo mundo e, é lógico, ser concorrente de peso ao Oscar.

E embora digam que não vá ser exatamente uma produção de Bollywood, o filme já é anunciado como a mais cara produção bollywoodiana de toda a história. Pasmem, o orçamento anunciado será de 6 bilhões de rúpias, ou 300 milhões de reais. Nada na história da Índia já se aproximou disso. E nem sequer Hollywood faz filmes dessa magnitude com frequência. Pra comparar, cada um dos filmes da trilogia do Senhor dos Anéis, por exemplo, custou em torno de 200 milhões de reais. Que promete, promete!

De acordo com os planejamentos, o filme começará a ser rodado em maio de 2010 e seu lançamento está previsto para o fim do mesmo ano, ou já em 2011. Ou seja, para quem já ficou ansioso, tome mais suco de maracujá, assista os outros lançamentos e acalme-se!

7 comentários:

Profª Sandra disse...

Nada mais correto do que o filme ser estrelado por um indiano hindu e ser feito na India visto que Buda era indiano, era hindu e viveu na India.
Quem vai gostar disso eh esse bando de budistas do mundo todo que vem para ca todos os dias so para conhecer os lugares sagrados onde Buda meditou, onde Buda sentou embaixo da arvore, onde Buda se iluminou etc.
O trem de luxo NIRVANA que faz somente o circuito budista irah faturar ainda mais $$$$ acho otimo. Quantos mais turistas budistas pra ca vierem, mais $$$ entra na India :)

Ibirá Machado disse...

Hahahahahahaha! Você tinha que fazer um comentário assim!

bárbara disse...

Uau! Isso promete. Concordo 100% com o comentário da Sandra B.

Lígia disse...

Haha isso promete mesmo. e a idéia além de gastram 300mi é recuperar muito mais que isso depois. ;)
negócios são negócios e se Budha pode ajudar... por que não? :P

madhu disse...

Logo sobre Buddha?!
O que vão dizer sobre a simplicidade e desapego material, com 6 bilhões de rúpias no investimento??? hahahaha. Mas a "grande roda" precisa continuar girando, né? E eu provavelmente serei obrigada a contribuir com ela, indo ao cinema para assistir ao filme na telona, pois este não perderei! heheh

Ibirá Machado disse...

Acho que 6 bilhões de rúpias não estão fora do dharma. A ideia desse filme não é transmitir os valores de Buddha à humanidade, é apenas fazer uma mega obra cinematográfica. Mas certamente esse filme irá despertar muita gente, assim como o filme Gandhi e outros despertaram. :)

Acho muito louvável que se façam obras como essa, e sinceramente espero que seja algo muito bem feito, com muita seriedade.

Soraia disse...

Esse filme promete! Descobri que Ashutosh Gowariker é um excelente diretor. Os dois filmes dele que vi, Jodhaa Akbar e Lagaan, são ótimos! Estarei aguardando ansiosamente seu lançamento. Ai, se ele passasse nos cinemas... (sonhar é permitido!)