quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Kirron Kher - किरॉन खेर

  -

Há atores que raramente aparecem como protagonistas, mas muito comumente estão ao lado dos atores principais dos grandes filmes. Um desses casos é Kirron Kher, esta atriz que recorrentemente faz papel de mãe dos atores principais, ou algo sempre parecido. Portanto, merecidamente, vamos hoje saber mais sobre ela.


Nascida Kiran Thakar Singh no dia 14 de junho de 1955, em Mumbai, Kirron é de família sikh originária do Punjab. Ela cresceu na cidade de Chandigarh, onde estudou na Panjab University. Durante seus anos de escola, Kirron era uma das mais proeminentes jogadoras de badminton, onde jogava com sua irmã, Kanwal Thakar Singh, que é hoje uma premiada atleta nesta modalidade, assim como foi sua mãe, Diljit Singh. O irmão de Kirron, Amardeep Singh, era um pintor reconhecido pelo país, falecido em 2003.

Em 1983, Kirron Kher aparecia em seu primeiro filme em Punjwood, chamado Aasra Pyar Da, pelo qual ela recebeu boas críticas pela performance. No entanto, após esse filme, ela acabou ficando um bom tempo fora dos cinemas devido à gravidez, ao divórcio de seu primeiro marido, ao casamento em seguida com Anupam Kher (quando recebeu o sobrenome Kher) e para cuidar do filho, Sikander Kher.

Nesse meio tempo, ela acabou trabalhando para Anupam Kher como figurinista de seus filmes, tendo também entrado pra história do cinema indiano ao sugerir o nome do filme Dilwale Dulhania Le Jayenge (1995), um dos mais importantes de todos os tempos da Índia.

Na realidade, em 1988 ela apareceu no filme Pestonjee, ao lado de seu marido, sem, no entanto, ter tido um papel de importância.

Antes de retornar ao cinema, Kirron foi experimentar a atuação no teatro, fazendo um papel na peça Saalgirah, escrita por Javed Siddiqui e dirigida por Feroz Abbas Khan. Em seguida, ela foi para a televisão com o programa Kiron Kher Today e o Jagte Raho with Kiron Kher, ambos na Zee TV. Seus programas tornaram-se muito famosos ao trazerem, pela primeira vez na Índia, discussões sobre a sexualidade e sobre questões da mulher.

Em 1995, finalmente, ela voltou ao cinema com o filme Karan Arjun, seguido pelo premiado filme Sardari Begum, de Shyam Benegal, pelo qual ela recebeu o prêmio especial do júri no National Film Awards. Em 1997 ela fez Darmiyan para só fazer outro filme de novo em 2000, mas dessa vez na obra bengalesa Bariwali, de Rituparno Gosh. Por esse filme ela ganhou o prêmio de melhor atriz, de novo pelo National Film Awards, mas que acabou sendo alvo de uma polêmica: Kirron, não sabendo falar bengalês, foi dublada pela atriz Rita Koiral, que exigiu que o prêmio fosse dividida com ela. Kirron, no entanto, negou dividir a premiação, já que todo o esforço de decorar os diálogos e de atuar foi dela e somente dela.


Em 2002 ela apareceu no aclamadíssimo Devdas, de Sanjay Leela Bhansali, ao lado de Shahrukh Khan, Madhuri Dixit e Aishwarya Rai. No ano seguinte ela fez Khamosh Pani, um dos mais importantes de sua história. Por seu papel no filme, ela recebeu o prêmio de melhor atriz nos festivais de Locarno, na Suíça, de Karachi, no Paquistão, de Ciepie, na Argentina e no da Cidade do Cabo, na África do Sul.

De 2003 a 2004, entremeada em papéis de séries de TV indianas, Kirron apareceu em filmes como Main Hoon Na, Hum Tum e Veer-Zaara (2004). Em 2005 ela fez Mangal Pandey, pelo qual recebeu ótimas críticas. No ano seguinte, seu papel em Rang De Basanti rendeu-lhe uma indicação ao prêmio de melhor atriz coadjuvante. No mesmo ano de 2006 ela apareceu também em Fanaa e Kabhi Alvida Naa Kehna, recebendo também boas críticas.

Em 2008, Kirron apareceu em Singh Is Kinng, Saas Bahu Aur Sensex e em Dostana. E agora em 2009 ela apareceu em Kurbaan. Ela também foi júri do India's Got Talent de 2009.

Bom, e como ninguém se salva de esquisitices e afins, Kirron adicionou um erre ao originalmente "Kiron", devido a razões numerológicas, muitíssimo influentes na Índia. Além disso, ela é uma colecionadora compulsiva de joias e saris, tanto que na maior parte dos filmes que ela faz, as roupas e joias que usa são quase sempre dela mesma.


13 comentários:

Pedro disse...

Esse foi o segundo maior presente que já ganhei na vida!(o primeiro foi o povo da Comu aliado ao seu Blog e o Grand Masala).Eu simpesmente AMO a Kirron Kher ela sempre vai ser minha Sumitra eu fico MUITO feliz quando a vejo em um filme,ela e Anupam são uma graça de casal.Como diz a Carol "é mágico".Feliz ano Novo Povo

Ibirá Machado disse...

Poxa, Pedro, presente mesmo é receber comentários como esse :)

Obrigado!

Vinicius disse...

Ah que lindo seu comentário Pedro :)

também posso dizer o mesmo o meu maior presente de 2009 foi o povo da Comu aliado ao seu Blog e o Grand Masala.

Já sobre A Kirron Amooooooooooo

até porque meu primeiro filme indiano tinha ela e a personagem era muito engraçada hahahaha depois em Om Shanti Om, Devdas e Kabhi Alvida Naa Kehna e em todos amei as personagens dela e eu já tinha virado super fã dela só com Dostana ai depois então com os outros ai me apaixonei mesmo rsrs...

amo.. amo e amo hehe..

Ibirá Machado disse...

Eita, mas assim ficaremos eu e a barbie vermelhos :$

Obrigado, Vinicius!

Profª Sandra Bose disse...

SRK adora ela, mas quem nao gosta? A mulher eh a simpatia em pessoa!

Carol disse...

Droga, me senti deslocada agora.Meu maior presente de 2009 foi ter passado no vestibular(xD).Fazer o quê, né?Estava esperando desde meus 6 anos, ué.6 mesmo.

Gente, quando cheguei aqui e li "Kirron Kher", o nome do Pedro já meio veio à mente.Aliás,ando pensando muito em você e no Pedro, Ibirá.Tanto que acabei de ter dois netos(gêmeos) no The Sims e eles se chamam Pedro e Ibirá.Não tenho a menor idéia do que estou falando, vou voltar pra Kirron.

Ela está em tudo que é filme que vejo, e mesmo sempre fazendo papel de mãe, manda muito bem em todos que faz.Pra você ver o tamanho da moral que a mulher tem comigo, foi a única atriz que não ficou estranha aos meus olhos depois de Devdas.Acho que foi porque eu chorei no Morey Piya.Música bonita *-* A Kirron em si estava chata como todos os outros atores :D

*Vou ali contar quantos filmes já vi com ela*

Pronto, vi 10 filmes com a moça.De todos eles, acho que ele mais me emocionou em Rang De Basanti mesmo.Sempre gosto quando ela faz aquelas cenas de pessoa com experiência aconselhando os jovens.É tão bonito!Ah, também gostei dela em KANK.Gosto de avós :) Ri muito quando ela deu um tapa na cara do Dev,HAHAHA
HAHAHA!Também ri muito quando ela deu um tapa na cara de alguém em Dostana, não lembro quem foi.Eu sempre rio de cenas cômicas com tapas na cara!

Ela e o Anupam são mágicos mesmo *-* Andei vendo uns filmes meio canastrões dele, mas ele estava tão fofo em Vivah que ficará guardado desse jeito comigo pra sempre.Há certas impressões que nunca nos abandonam.

Duas coisas que me impressionaram: título de DDLJ e programas modernosos na TV.Grande Kirron!Só achei meio inútil essa coisa de ser colecionadora, mas há umas mulheres com manias estranhas mesmo.

Feliz ano novo, minha cambada favorita! :)

Ibirá Machado disse...

Sandra, e não é? :D

Carol, você pode ter se sentido deslocada, mas não escapou da preferência com seus votos no final ;)

Sim, ela é mesmo um grande exemplo de mulher madura e que, nas entrelinhas, faz história sem precisar necessariamente estar no "topo". E quanto às esquisitices, como eu disse, ninguém escapa. A gente pode achar estranho nos outros, mas nunca dizemos as nossas próprias com medo de que nos achem bizarros - e todos somos!

barbie-o disse...

Estou vermelha...

Também acho a KK o máximo, amei a faceta cómica dela em Dostana, eheheh.

Feliz ano novo, pessoal!

Ibirá Machado disse...

Vermelhinhos estamos ;)

Priscila disse...

Ahhhhh

Ibirá eu tinha pensado em te pedir essa postagem não faz muito tempo. Estava vendo um filme com ela, o último foi Rang De Basanti, e me perguntei por que ainda não tinha uma postagem dela aqui...

Ela realmente foi muito boa em todos os trabalhos que eu vi, e tem uma energia boa e calma de uma pessoa segura. Gosto dela!!
:)

Ibirá Machado disse...

Ainda sinto-me em débito com outras e outros... aos poucos vamos avançando :D

Lívia disse...

Nossa tinha escrevi tantas coisas sobre ela e as postagem dos comentáriios não deram certo, mas fica uma frase que resume tudo Adorooooo elaaaaaaaaa.

Isa disse...

Que coisa ela não ter aceitado dividir o prêmio. Tsc, tsc, tsc.

Mas eu adoro vê-la nos filmes. Acho muito engraçado ver a cena da seleção da falsa Shanti em Om Shanti Om. :D