sábado, 19 de dezembro de 2009

Trilogia de Apu agora em Florianópolis

-
Amigos de Florianópolis e catarinenses em geral, a caravana de Apu que vem rodando o Brasil, tendo passado por São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília (nos respectivos CCBB - Centro Cultural Banco do Brasil), agora irá ao SESC de Florianópolis, em Santa Catarina, depois de também já ter ido ao SESC de Cuiabá, no Mato Grosso.

Os três filmes de Satyajit Ray - Pather Panchali, Aparajito e Apur Sansar - passarão, respectivamente, nos dias 21, 22 e 23 de dezembro, às 20h. Presente de natal pros barriga-verdes!

Aos interessados - e embora o texto que se segue seja praticamente o mesmo que já saiu nas outras vezes -, repasso o que está escrito no site do SESC Prainha, de Florianópolis:

"O cinema estrangeiro, aquele feito fora dos Estados Unidos como cita Nestor Canclini, com ironia, em seu livro Culturas Híbridas, está em cartaz no SESC Prainha, de segunda (21) a quarta (23), com sessões às 20 horas. Ótima oportunidade para conferir uma faceta interessante do rico cinema indiano. A entrada é franca.
A mostra é dedicada ao diretor Satyajit Ray (1921-1992), considerado o pai do cinema indiano e apresenta a trilogia Apu, praticamente inédita no Brasil. Ele baseou-se no romance Aparajito, de Bibhutibhushan Bandopadhyay, para criar essa obra do cinema marginal indiano, que foi fortemente influenciado pelo realismo e também pela Nouvelle Vague. A indústria cinematográfica indiana entrou em crise e só voltou a respirar na segunda metade dos anos 90 com Bollywood.
Para adaptar Aparajito para o cinema, Satyajit dividiu o livro em três filmes, produzidos entre 1955 e 1959. A Canção do Caminho, Aparajito e Mundo de Apu fazem parte da trilogia Apu, criada com música de Ravi Shankar, baixo orçamento e elenco amador. O Mundo de Apu ganhou três prêmios nacionais de cinema e arrebatou os festivais de Cannes, Berlim e Veneza.
A trilogia de Ray foi tão importante que o crítico Tiago Bacelar ressalta: “repercutiu, principalmente no quesito iluminação, nos trabalhos de Martin Scorcese, François Truffaut, Carlos Saura, Isao Takahata, Wes Anderson, Akira Kurosawa e Jean-Luc Godard, dentre outros. A cena final de O Mundo de Apu foi repetida na produção My Family, de 1995, dirigida por Gregory Nava”.
Pelo seu brilhante trabalho, Ray tornou-se a segunda personalidade do cinema, depois de Chaplin, a receber o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Oxford e recebeu em 1992 um Oscar honorário da Academia, poucas semanas antes do seu falecimento, em Calcutá, na Índia, aos 70 anos."
O SESC Prainha fica na Travessa Syriaco Atherino, 100, centro de Florianópolis. Entrada Franca.

Um comentário:

Profª Sandra Bose disse...

Li os livros e assisti aos filmes e ate hoje me arrepedo te-lo feito.
Uma coisa eh ler/assitir algo quando se esta a quilometros de distancia e sob outra realidade social, outra coisa eh enfrentar o Bicho Papao de frente estando inserida na bruta e cruel realidade!!