sexta-feira, 15 de maio de 2009

Primeiro a surra, agora a casa demolida

-

Depois de ficar famoso com o filme Quem Quer Ser Um Milionário?, depois de ir parar na noite de gala do Oscar, depois de levar surra do pai em público, agora Azharuddin teve uma nova sorte: a prefeitura de Mumbai demoliu o barraco em que ele morava em uma favela, sem que a prometida casa fosse entregue. Leia a notícia:

Casa de ator mirim de Milionário é derrubada em favela de Mumbai
por Shilpa Jamkhandikar (Mumbai - Reuters); Último Segundo, 14 de maio


As autoridades municipais de Mumbai demoliram nesta quinta-feira a casa na favela em que vivia um dos atores mirins de "Quem Quer Ser Um Milionário?", deixando sua família na rua, meses depois de o filme premiado com o Oscar ter levado o menino à fama mundial.

Azharuddin Ismail, de 9 anos, representou o personagem de Salim quando criança no filme, a história de um rapaz indiano pobre que compete por amor e dinheiro num programa de televisão.

O barraco em que Ismail vivia numa favela apinhada de pessoas foi um entre vários construídos ilegalmente ao lado de um esgoto que foram demolidos pelas autoridades locais em Mumbai, a capital financeira e do entretenimento da Índia.

"Quando eles chegaram eu estava dormindo. Me sacudiram para me acordar, e um policial até me ameaçou", contou à Reuters Ismail, cercado de malas semiquebradas cheias de roupas e utensílios domésticos.

"O que posso fazer se demoliram minha casa? Vou dormir na rua", acrescentou.

Um pôster de "Quem Quer Ser Um Milionário?", autografado pelo diretor do filme, Danny Boyle, ainda estava colado à única parede do barraco que continuava de pé. Ao lado do lugar corria esgoto ao céu aberto, e o barraco não tinha água corrente.

As autoridades disseram que os barracos já tinham sido demolidos anteriormente, mas foram reerguidos no mesmo lugar.

"Os barracos estão todos encostados num esgoto que precisa ser limpado antes da chegada das monções", disse U.D. Mistry, o funcionário local responsável pelas demolições.

No início do ano houve ultraje público quando foram divulgadas fotos dos astros mirins de "Quem Quer Ser Um Milionário?" ainda vivendo na miséria, apesar do sucesso do filme nas bilheterias e de ter recebido oito Oscar.

O filme também causou controvérsia na Índia devido a seu título original, "Slumdog Millionaire" (que pode ser traduzido como "milionário favelado"), visto por alguns como ofensivo aos moradores de favelas, e pelo tratamento dado ao elenco. Partes da mídia apelidaram de "pornografia da miséria" o retrato traçado da vida de indianos pobres.

Em fevereiro as autoridades habitacionais do Estado de Maharashtra, do qual Mumbai é a capital, anunciaram que dariam casas novas a Ismail e a Rubina Ali, a menina que contracenou com ele no filme. Mas a mãe de Ismail, Shameem, disse que a família agora está à mercê das chuvas.

"Também ouvimos falar que o governo nos prometeu casas, mas o que foi feito? Ainda estamos sem casa", disse ela. "Meu filho deu glória ao país. Será que não deveria receber algum crédito por isso?"

Colaborou: Sandra Bose

7 comentários:

Profª Sandra Bose disse...

Ibira, o pior eh que nao foi so ele. A prefeitura demoliu muitos barracos na beira do esgoto e calcula-se que agora temos mais 84 criancas sem teto.
Mas as chuvas de moncoes se aproximam e realmente se faz necessario limpar o esgoto para que a agua pluvial nao cause mais uma enchente, o que eh comum em Mumbai.

Fátima disse...

As lágrimas não me permitem ler a notícia na íntegra...
Aqui e lá:exploração,miséria e os pequeninos são sempre os mais atingidos.
Até quando?
...?...?...?...?...?...?...?

barbarella disse...

Vi esta notícia ontem na TV. A mãe do miúdo dizia que depois de ele ter feito o filme ele merecia viver numa mansão como as outras estrelas de Bollywood. Não concordo.

Mas acho que realmente os estúdios que financiaram o filme devem estar cheios de dinheiro e o mínimo que poderiam fazer seria assegurar que cada um dos três actores mirim tivesse uma casa para morar.

Aliás, outra coisa que reparei foi que toda a atenção da imprensa foi dada às crianças que desempenharam os papeis de Jamal e de Latika e nenhuma ao que fez de Saleem.

Ibirá Machado disse...

Sandra, eu sei que outros tantos foram demolidos... vi na TV. Era mesmo necessário, já que eram ilegais e por conta da questão das monções. Acho que a situação pior é em relação à promessa de que teriam casa e agora não têm nada...

Fafa, essas situações são mesmo sempre muito semelhantes.

Barbarella, pois eu tinha pensado a mesma coisa em relação ao Salim, que é criança igual, pobre igual. A atenção que a imprensa tá dando pra ele é só em relação às desgraças do coitado... :-/

Tânia Regina disse...

Paz!
Caro Ibirá Machado,que notícia triste e chocante,nem qual a ordem certa,dessas palavras,mais parabéns pelo seu blog,riquissimo em informações,gostaria de pedir permição para postar esta matéria no meu blog,assim como toda matéria que publico "emprestada" de algum blog,sempre coloco as informações contendo ,o nome e o link de onde peguei.So gosto de divulgar a informação, mais preservo o dono,com todo o respeito.
Mais uma vez parabéns,Deus te abençoe sempre.

Ibirá Machado disse...

Obrigado Tânia! Permissão concedida ;)

Tânia Regina disse...

Eu que te agradeço,e muito,que Deus o abençoe sempre.