sábado, 17 de janeiro de 2009

Amitabh Bachchan ficou com inveja de Slumdog


Antes de publicar a segunda postagem sobre Amitabh Bachchan, vou falar sobre outra questão que envolve ele neste exato momento. Alguns de vocês já devem ter ouvido falar no filme Slumdog Millionaire, que acaba de entrar em cartaz em algumas partes do mundo e em outras partes ainda está por estrear.

O filme conta a história de um garoto que mora numa favela de Mumbai e decide inscrever-se no "show do milhão" indiano. Mas a verdade é que ele nem pretendia ganhar o prêmio, mas sim ser visto e reencontrado por seu grande amor, que sempre assiste ao programa. Acontece que ele acaba por ganhar o prêmio, levantando suspeitas de como um favelado poderia ganhá-lo.

Embora rodado na Índia, e com atores indianos, o filme, porém, não é indiano
, mas britânico. Dirigido por Danny Boyle, Slumdog Millionaire virou a grande atração da 66ª Premiação do Globo de Ouro, realizada no último dia 11 de janeiro. Super inspirado no filme brasileiro Cidade de Deus, de Fernando Meirelle
s, Slumdog não criou nada novo, mas fez de fato um bom cinema e por isso mereceu as premiações. Vou reproduzir o que colocou a Profª Sandra Bose em seu blog Indi(a)gestão:

O filme Slumdog Millionaire acaba de receber 4 Globos de Ouro nas seguintes categorias:

- Melhor filme de 2008 (Drama)
- Melhor Diretor - Danny Boyle
- Melhor Screenplay - Simon Beaufoy
- Melhor Musica - A. R. Rahman

Alem dos 4 Globos de Ouro Slumdog Millionaire venceu outros 26 premios cinematograficos!!

O filme trata da estoria de um menino favelado da cidade de Mumbai que vence no programa "do Milhao" e fica rico da noite para o dia, mas como nada em sua vida eh facil, ele eh acusado de ter trapaceado e entao......

Este filme promete ultrapassar o sucesso do Gajhini que atualmente eh o campeao de bilheteria aqui na India.

Daí que é neste ponto que entra a atuação de Amitabh Bachchan, o enciumado. Em seu blog (http://bigb.bigadda.com), Amitabh criticou a atenção dada a este filme, dizendo que toda essa aclamação é porque o diretor, Danny Boyle, é ocidental. Segundo ele, se o diretor fosse indiano o filme não seria tão aclamado pela crítica. Mas acho que ele não se lembra da repercussão que fez a Trilogia de Apu, do indiano bengalês Satyajeet Ray, na década de 50. Faz muito tempo e hoje as coisas não são mais as mesmas? Não acredito que seja assim. Se hoje um diretor indiano realmente fizer algo que seja cinema e não entretenimento, então sua obra será vista como tal.

A verdade é que Amitabh ficou não só com ciúme, mas sentiu-se ofendido com as imagens que o filme propôs-se a mostrar. Em seu blog ele diz: "Se SM projeta a Índia como uma nação desprotegida do terceiro mundo e causa dor e repulsa em patriotas e nacionalistas, que fique claro que mesmo na nações mais desenvolvidas também existem áreas sombrias e desprotegidas". Ele não deixa de ter razão - e nós brasileiros sabemos também de algumas inverdades que se projetam sobre nosso país -, mas o fato é que sua crítica, antes de ser bem embasada, tem outro nome: dor de cotovelo.

***ATUALIZAÇÃO*** (18/01)
Acabo de receber informações quentinhas da Profª Sandra Bose de que a grande crise de ciúme não atacou somente ao imperador Amitabh Bachchan. Parece que toda a população indiana está super revoltada com o filme! Motivos? Estão dizendo que este filme passa imagens feias e falsas da Índia, mostrando uma realidade que já não existe mais na Índia. Chegam ao absurdo de dizer que Mumbai não tem favelas! Pois eu mesmo digo, então, que se Mumbai não tem favelas, então São Paulo é o paraíso na Terra! Eu digo e reafirmo isso pois vi pessoalmente as infinitas favelas de Mumbai enfiadas entre prédios, avenidas e manguezais. E agora também assino embaixo mais uma vez às infinitas investidas da Profª Sandra Bose, em seu blog INDI(A)GESTÃO, em dizer que os indianos não assumem a realidade do próprio país. Então se não assumem e negam, que coloquem tapumes com cenários falsos para nós, supostos turistas, e contratem seus infinitos atores de cinema para encenarem uma Índia perfeita para gringo ver. Acontece que eu mesmo não fui à Índia para ver uma Índia falsa, eu fui pra ver justamente o que vi, e que é justamente o que negam. Ou será que não dormi com um camundongo no quarto? Ou será que não fui puxado por mendigos pelo braço? Aiaiai... longo caminho em direção à humildade...

E agora aproveite e veja a seguir o trailer deste filme que não é indiano, mas vale a pena conferir:


Um comentário:

Luiz लुइज़ disse...

Muito semelhante com a investida chinesa em "mascarar" a pobreza com tapumes nas olímpiadas. Enfim, eu sei que o turismo deve ser muito importante para essas pessoas que reclamam do filme, mas duvido que alguém viaje à Ìndia esperando ver luxo e ostentação, portanto não acho que o filme faça propaganda negativa alguma contra a nação. O recente filme Amir, por exemplo, mostra tudo isso na mesma Mumbai e foi bem recebido (afinal eh de fato um otimo filme).

O Amitabh deveria ser a abrir o bico pois ele vive em seu palácio de luxo, bem distante da realidade do hindustão.