sábado, 29 de maio de 2010

Anil Kapoor - अनिल कपूर

-

Anil Kapoor é... Anil Kapoor. Já foi rei do cinema indiano, deixou de ser pra dar lugar a outros, mas ele certamente carrega seus servos mais do que ultra fiéis, fazendo por merecer. E vindo do imenso clã Kapoor de Bollywood, não tinha muito como decepcionar. Então vamos conferir.

Anil nasceu no dia 24 de dezembro de 1959, em Mumbai, em uma família de origens punjabi. Seu pai, Surinder Kapoor, é ainda hoje um produtor de cinema e sua mãe chama-se Nirmal. Anil tem dois irmãos, ambos também dentro do cinema indiano, embora nenhum tão famoso quanto ele próprio, e uma irmã, Reena, casada com um produtor. O mais velho, Boney Kapoor, seguiu a carreira do pai e trabalha hoje com produção de filmes, enquanto que o mais novo, Sanjay Kapoor, é também ator. Na infância, Anil estudou na escola católica Our Lady of Perpetual Succour, em Mumbai, e depois foi fazer a faculdade na St. Xavier's College.

Anil teve sua estreia no filme Hamare Tumhare (1979), de Umesh Mehra, como coadjuvante. No ano seguinte, vieram mais dois filmes, incluindo já um telugu. Sua estreia de verdade no cinema indiano veio, efetivamente, em 1983, com a estreia de Mani Ratnam no cinema, Pallavi Anu Pallavi, em Sandalwood, em língua kannada, no qual ele era o protagonista. Ainda em 1983, ele apareceu no filme hindi Woh Saat Din, tendo excelentes retornos da crítica por sua atuação. 

E já no ano seguinte, com o filme Mashaal, de Yash Chopra, Anil contracenou ao lado de Dilip Kumar e recebeu seu primeiro Filmfare de melhor ator coadjuvante. Em 1984 seguiram-se mais três filmes, chegando o ano seguinte com mais dois grandes sucessos de sua carreira: Saaheb e Meri Jung, por este último tendo sido indicado ao Filmfare de melhor ator.

Em 1986, então, foi uma maratona de oito filmes, destacando-se Janbaaz, Insaaf Ki Awaaz, Chameli Ki Shaadi e Karma, este último sendo o maior sucesso do ano. E daí, no ano seguinte, Anil estava no filme Mr. India, de Shekhar Kapoor, que foi o primeiro filme indiano de ficção científica e, consequentemente, o maior sucesso do ano. Neste momento, Anil já era considerado um superstar, ainda porque no mesmo ano ele recebeu retornos excelentes com o filme Thikana.

E não teve jeito, em 1988 ele teve que ganhar o primeiro Filmfare de melhor ator com o filme Tezaab, que, de novo, foi o maior sucesso do ano, roubando a importância dos outros cinco filmes que ele fez no ano. Em 1989 veio Ram Lakhan, EeshwarParinda (além de outros cinco sem grandes destaques), sendo este último a indicação da Índia para o Oscar de melhor filme estrangeiro. Por Eeshwar, Anil foi de novo indicado ao Filmfare de melhor ator, mas não levou. Ainda assim, os entendidos dizem que sua atuação neste filme não só foi a melhor de sua carreira, como está entre as melhores de toda a história do cinema indiano.

De 1990 a 1993, foram dezoito filmes que contaram com Anil, mas com imenso destaque pra Kishen Kanhaiya, Lamhe (considerado o melhor filme de Yash Chopra, e o primeiro no qual Anil apareceu sem bigodes) e Beta. Por este último, Anil levou seu segundo Filmfare  de melhor ator por sua atuação ao lado de Madhuri Dixit.

Em 1993, então, algo um tanto inusitado ocorreu na carreira de Anil. O filme Roop Ki Rani Choron Ka Raja, caríssimo e super aguardado, foi um verdadeiro desastre e abalou seriamente o trono de Anil até então. Mas também, foi neste exato momento que Shahrukh Khan chegou chegando, passando uma bela duma rasteira em Anil, que então nunca mais retomou seu posto, embora não tenha jamais perdido o respeito.

Em 1994, ele recebeu boas críticas pela atuação em 1942: A Love Story. Em 1995 ele só esteve em um filme, Trimurti, também elogiado. No ano seguinte foram três obras, e, em 1997, ele levou o terceiro Filmfare de melhor ator por Virasat, também ganhando destaque com Judaai. Nos anos seguintes, teve projeção com Biwi No.1 (1999) e  Hum Aapke Dil Mein Rehte Hain (1999) e Taal (1999), por esse último tendo levado outro Filmfare de melhor ator coadjuvante, atuando ao lado de Aishwarya Rai.

Anil entrou nos anos 2000 levando seu primeiro National Award de melhor ator com Pukar, sendo também muito bem recebido por Humara Dil Aapke Paas Hai. Em 2001, Anil estrelou o filme Nayak, ao lado de Rani Mukerji, tendo sido imensamente elogiado e por outros sendo este considerado seu melhor papel, embora não tenha recebido indicações a nenhum prêmio. E nos anos seguintes, de novo, foi super bem recebido com Badhaai Ho Badhaai, Rishtey (2002), Om Jai Jagadish (2002), Armaan (2003, ao lado de Amitabh Bachchan), Calcutta Mail (2003, também uma de suas melhores atuações, por muitos) e Musafir (2004).

No ano de 2005, Anil impressionou com My Wife's Murder e No Entry, este último sendo o maior sucesso do ano. Em 2007, Anil estava em Salaam-E-Ishq, filme este que, embora não tenha sido bem recebido na Índia, teve boa projeção internacional. No final do mesmo ano, Anil estava também em Welcome, que também foi o filme que fez mais sucesso no ano.

Em 2008, Anil esteve nos sucessos Black and White e Race, mas não foi feliz ao retornar à Yash Raj com o filme Tashan, que fracassou na bilheteria. Mas ainda nesse ano, Anil apareceu em Slumdog Millionaire (Quem Quer Ser um Milionário?), tornando-se, assim, rosto conhecido no mundo por fazer o apresentador do programa.

E Anil Kapoor também está no mundo da produção de filmes. As obras Badhaani Ho Badhaani, My Wife's Murder e Gandhi, My Father, foram produzidas por ele, sendo este último muito elogiado.

Agora em 2010, Anil esteve na oitava temporada da série 24 Horas, interpretando Omar Hassan, presidente da fictícia República Islâmica de Kamistan.

Bom, em 1984, Anil casou-se com Sunita Kapoor, com quem teve duas filhas e um filho. A filha mais velha já está hoje em Bollywood e é rostinho conhecido: Sonam Kapoor, que teve sua estreia em Saawariya, de Sanjay Leela Bhansali. A outra filha, Rhea Kapoor, é hoje produtora. O filho mais novo ainda está na faculdade e não entrou, até o momento, no mundo do cinema.
-

20 comentários:

Vinicius disse...

Ibirá adorei a postagem! gostei de conhecer um pouco melhor o Anil Kapoor! eu não sabia que ele era tão famoso como o SRK! e ele fica bem de bigode e deve ser poriço que ele nunca raspa rsrs.

eu descobri que a Sonam era filha dele recentemente rsrs assim como foi recentemente que descobri que Ranbir era filho do Rishi Kapoor! hahaha
e depois acabei descobrindo cada vez mais coisas da Família do Rishi Kapoor rsrs

você viu que o Anil fez uma participação na serie 24 horas?

Abraços

Ibirá Machado disse...

Ixi, ele fez! Vou já colocar no post. Super obrigado, Vini! :)

Isa disse...

Perdeu o trono pro Shahrukh Khan. Mas só porque ele não tem o sorriso cativante do nosso querido King Khan. :)

Ele é mais peludo que Tony Ramos, gente. É o que parece naquela foto super, super, super meiga com o Jackie Shroff.

Engraçado que ele é do meu signo.

E a filha dele ficou com cara de simpática nessa foto, bonitinha e tudo o mais. Quem sabe um dia eu ainda vá com a cara dela!

Beijos, cara árvore.

Ibirá Machado disse...

É só pelo sorriso mesmo, porque por atuação... tá, não entremos nessas questões.

É engraçado ele ser do seu signo?

Um dia a Sonam vai te conquistar, espere e verás!

bj

Pedro disse...

adorei a psotagem :)
Curioso esses dias tava passando pela tv e apareceu o Anil(justamente a partiçipação no 24 horas que o Vini falou)gosto bastante dele.:D

Ibirá Machado disse...

Obrigado, Pedro!

Carol disse...

O Anil é um ótimo ator, lembro de ter rido muito daquela cena sem noção dele em Tashan(aquela em que ele declama).

Ele estava lá no Slumdog, filme que tanto me fez querer conhecer cinema indiano.Ele estava lá em Salaam-E-Ishq, filme que foi tão importante pra mim porque estava louca para conhecer a Juhi Chawla(aí ele começa a trair a Juhi no filme, LEGAL).Apesar de gostar dele, a maioria dos filmes que ele vem fazendo estão bem longe da minha lista de filmes a ver.

Por algum motivo eu o acho gatz às vezes.Certeza que não é o bigode.

Ibirá Machado disse...

Então devem ser os pelos no ombro ;)

Carol disse...

TEM ISSO?????/

Ibirá Machado disse...

Viu, tava no seu inconsciente.

barbie-o disse...

Pois eu não vou nada, mas mesmo nada com a cara do Anil Kapoor.
O único filme que consegui vir o Salaam-e-Ishq ficaram na prateleira. É que não consigo mesmo olhar para a cara dele. É tão... bimbo! (palavra tuga que designa pessoas muito bregas)

Ibirá Machado disse...

Eu gosto dele! Concordo que ele seja super brega e bigodudo, mas eu gosto :)

barbie-o disse...

Epah... desapareceu parte do meu comentário. Eu queria dizer "O único filme que consegui vir com ele foi o Slumdog Millionaire. O Taal e o Salaam-e-Ishq ficaram na prateleira."
Ufa!

Ibirá Machado disse...

Ah, bem que tinha achado estranha a frase, mesmo... ;)

Mas eu adoro Tashan, é brega demais, é bizarro demais! Taal eu tenho vontade zero de ver.

Lívia Bernardes disse...

Essa ai já esta na fase de colher os louros de uma carreira vitoriosa, tem pretígio internacional pra ser convidado para vários trabalhos.
Eu também não sou muiito chegada na filha dele, acho ela muito mimada, irônica, daquele tipo que adora alfinetar outros colegas de profissão para mim isso é sintoma de insegurança e falta de talento, ela vai ter que se esforças muito pra mim agradar, fora os comerciais de creme para branqueamento de pele que ela faz e que ainda não aceitei essa história.

Ibirá Machado disse...

Bom, mas se formos nos basear em comerciais de clareamento de pele, sobra quase ator nenhum pra gostarmos... :(

Lívia Bernardes disse...

Pior que é verdade conheço poucos como a Aishwarya Rai que recusaram fazer esses comerciais.

Sandra Bose disse...

Bom ator. Sou fa(n).

Carol disse...

Não canso dessa foto homossexual.

Ibirá Machado disse...

^^